quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Perdão

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Apocalipse


POR QUE O ARREBATAMENTO OCORRE ANTES DO PERÍODO DE TRIBULAÇÃO? Antes de explicar esse ponto, gostaria de citar que existem duas vertentes de estudo entre os pesquisadores cristãos com relação ao Arrebatamento. São elas: • A vertente pós-tribulacionista: sugere que o Arrebatamento aconteça após os sete anos de Tribulação • A vertente meso-tribulacionista: sugere que o Arrebatamento aconteça na metade do período de Tribulação • A vertente pré-tribulacionista: sugere que o Arrebatamento ocorra antes da Tribulação O posicionamento que adotamos neste estudo é o pré-tribulacionista, ou seja, consideramos que o Arrebatamento venha antes da Tribulação. A justificativa principal para adotar essa vertente é que o Senhor prometeu nos livrar desse período horrível, conforme dizem as Escrituras: • Apocalipse 3:10 "Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra." • 1 Tessalonicenses 1:10 "E [de maneira que temos que] esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura [que trará punição aos impenitentes]." Deus também diz nas Escrituras que os cristãos não estão destinados à ira do Senhor, conforme 1 Tessalonicenses 5:9: "Porque Deus não nos destinou [nos sujeitando] para a [Sua] ira [Ele não nos elegeu para nos condenar], mas para a [certeza da] aquisição da [Sua] salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo (o Messias)..." Outro detalhe importante é que a igreja está ausente entre os capítulos 4 e 18 do livro de Apocalipse, mostrando que a igreja não passará por esse período. Por estes motivos, consideramos que o Arrebatamento ocorra antes, e não depois da Tribulação. O ARREBATAMENTO NÃO INICIA O PERÍODO DE TRIBULAÇÃO Outro detalhe importante é que a igreja está ausente entre os capítulos 4 e 18 do livro de Apocalipse, mostrando que a igreja não passará por esse período. Por estes motivos, considero que o Arrebatamento ocorra antes, e não depois da Tribulação. Ao contrário do que muitos imaginam, o Arrebatamento não é o fator de início dos sete anos de Tribulação. Sabemos, através dos versículos acima citados, que o Arrebatamento ocorre antes da Tribulação, porém não sabemos quanto tempo antes. O evento que inicia os sete anos de Tribulação é o acordo do anticristo com Israel, propondo uma falsa paz, conforme Daniel 9:27 (Versão na Linguagem de Hoje): "Este rei fará um acordo com o povo, de sete anos; mas depois de decorrer metade desse tempo, denunciará o tratado e proibirá os judeus de fazerem qualquer sacrifício ou oferta; posteriormente, como cúmulo das suas terríveis acções, o inimigo profanará completamente o santuário de Deus. Mas quando chegar o tempo determinado nos planos de Deus, o julgamento do Senhor será derramado sobre esse assolador visão de Daniel de um homem." Não se pode deixar de enfatizar que o anticristo também surgirá ANTES da Tribulação, conforme 2 Tessalonicenses 2:3-12: “Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco? E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade.” - 2 Tessalonicenses 2:3-12 Por causa dos falsos milagres que o anticristo realizará, muitos infelizmente acreditarão nele como sendo o messias, rejeitando a Jesus, o verdadeiro Messias. Mais adiante, estudaremos o perfil do anticristo. AS POSIÇÕES PRÉ, MESO E PÓS-TRIBULACIONISTA PARA O ARREBATAMENTO Nesse estudo, adotamos a posição pré-Tribulacionista para o momento do Arrebatamento, que é considerada a posição mais biblicamente correta e condicente com a seqüência dos acontecimentos pertinentes ao final dos tempos. A preocupação é estar sempre de acordo com a Bíblia no tocante à seqüência cronológica dos eventos que marcam a Volta de Jesus Cristo. Queremos deixar claro que respeitamos outras posições quanto ao Arrebatamento, porém adotamos esta como a mais sensata para a seqüência dos acontecimentos no final dos tempos. Apresentamos, a seguir, as posições pré, meso e pós-Tribulacionista para a ocasião do Arrebamento. O ARREBATAMENTO PRÉ-TRIBULACIONISTA1 O Arrebatamento pré-Tribulacionista se baseia no cumprimento da 70ª. semana de Daniel, quando o anticristo fará um acordo de paz com Israel, imediatamente iniciando o período de sete anos de Tribulação. Antes desse período, a Igreja de Jesus Cristo é ressuscitada e arrebatada com todos os seus santos vivos e levada à casa do Pai (João 14:1-3), julgada e recompensada por suas boas obras (2 Coríntios 5:10). Após os sete anos de Tribulação, Jesus Cristo retorna em seu Aparecimento Glorioso e destrói o anticristo e o falso profeta, prende Satanás por mil anos (Apocalipse 20:3) e estabelece o governo milenar. Arrebatamento algum tempo logo antes da Tribulação (1 Ts 4:13-17) Era da Igreja Tribulação Milênio Eternidade 3 1/2 anos 1/2 semana deDaniel 9:27 3 1/2 anos 1/2 semana deDaniel 9:27 = 1 tempo + tempos + 1/2 tempo (Ap 12:14) Primeira vinda de Cristo O anticristo quebra o acordo de paz, profana o templo (2 Ts 2:3-4) Começa a Grande Tribulação A acordo do antricristo com Israel (Dn 9:27) O aparecimento glorioso de Cristo (Ap 19:11) Seguem alguns dos motivos que justificam que o Arrebatamento Pré-Tribulacionista é a posição mais correta de ser aceita: • A Palavra nos diz claramente em Mateus 3:7, Lucas 3:7 e 1 Tessalonicenses 1:10 que os cristãos são salvos da "ira futura" (um dos termos usados para denominar a Tribulação) • A Palavra também nos diz em Apocalipse 3:10, Romanos 5:9, 1 Tessalonicenses 1:10 e 5:9 que os cristãos serão protegidos da "hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra". Essa tentação ainda não aconteceu, mesmo sabendo que atualmente o mundo viva sob uma opressão como nunca antes houve na história da humanidade. A igreja ainda está aqui na terra, orando e guerreando. A tentação referida nos versículos acima se refere a uma opressão ainda mais intensa, que só ocorrerá depois que a Igreja for retirada da terra, por ocasião do Arrebatamento • O ponto de vista pré-Tribulacionista é o mais lógico da Bíblia no que se refere à Segunda Vinda de Cristo sempre que tomamos o significado das profecias de maneira simples e literal • A posição pré-Tribulacionista do Arrebatamento é a única que distingue claramente a Igreja de Israel. A Igreja aparece até Apocalipse 4:3, depois o livro de Apocalipse mostra o foco principal durante a Tribulação, que é Israel. Somente em Apocalipse 18:24 vemos a Igreja retornando (após os sete anos de Tribulação) • Apenas a posição pré-tribulacionista preserva o poder motivador do retorno iminente de Cristo, que era o grande desafio da Igreja primitiva • Em João 14:1-3, Atos 1:11, 1 Coríntios 15:52-52, Filipenses 3:20, Colossenses 3:4, entre outras passagens, os apóstolos ensinaram que Cristo poderia retornar a qualquer momento. Sem tal expectativa, a Igreja perde o foco espiritual e tem a tendência de se tornar morta • A posição pré-tribulacionista é a única distingue claramente entre Israel e a Igreja • O ponto de vista pré-tribulacionista mantém a certeza da Palavra de que os cristãos serão guardados da Tribulação. Existem ainda mais razões pelas quais se justifica o Arrebatamento pré-Tribulacionista como a posição mais correta biblicamente de ser aceita. O ARREBATAMENTO MESO-TRIBULACIONISTA1 O Arrebatamento meso-Tribulacionista é parecido ao pré-Tribulacionista, porém assume que o Arrebatamento ocorrerá no meio da Tribulação, tomando como base Mateus 24:15,21 e Apocalipse 11:12. Neste ponto de vista, a Igreja passaria pela ira e a perseguição do anticristo na primeira metade da Tribulação. A posição meso-Tribulacionista usa a profecia das duas testemunhas em Apocalipse 11 para apontar que o Arrebatamento ocorreria no meio da Tribulação: • Apocalipse 11:12 "E [as duas testemunhas] ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para aqui. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram." Era da Igreja Tribulação Milênio Eternidade 3 1/2 anos 1/2 semana deDaniel 9:27 3 1/2 anos 1/2 semana deDaniel 9:27 Primeira vinda de Cristo Arrebatamento ocorreria no meio da Tribulação (1 Ts 4:13-17) A acordo do antricristo com Israel (Dn 9:27) O aparecimento glorioso de Cristo (Ap 19:11) Porém, a posição meso-Tribulacionista tenta se justificar usando os seguintes argumentos: • O termo "Subi para aqui" de Apocalipse 11 seria o momento do Arrebatamento da Igreja, mas nesse versículo fica claro que quem sobe são somente as duas testemunhas, e não a Igreja como um todo • Apocalipse 12:14 estaria em seqüência cronológica a Apocalipse 11 quando diz "um tempo, tempo e metade de um tempo" (42 meses = 3,5 anos) e seria a justificativa de que após o Arrebatamento haveriam somente mais 3,5 anos de Tribulação. Tal conclusão é incorreta porque a Igreja já não é mencionada entre Apocalipse 4 e 18 (o Arrebatamento já ocorreu). Apocalipse 12 marca o meio da Tribulação, mas já sem a Igreja nesse cenário A posição meso-Tribulacionista não é considerada biblicamente correta pois nega vários versículos bíblicos que garantem que Deus guardará a Igreja da Sua Ira durante a Tribulação2. Clique aqui para saber quais são estes versículos. Outro fator importante é que a Bíblia jamais afirma em lugar nenhum que o anticristo deveria vir primeiro para que o Arrebatamento acontecesse. Basta olhar o gráfico acima para concluir que se a Igreja fosse arrebatada no meio da Tribulação, o anticristo já estaria presente e governando. Portanto, a posição meso-Tribulacionista para o Arrebatamento não é a mais correta de ser aceita. O ARREBATAMENTO PÓS-TRIBULACIONISTA2 No Arrebatamento pós-Tribulacionista, o Arrebatamento e o Aparecimento Glorioso de Cristo se fundem em um só evento. Em outras palavras, a posição pós-Tribulacionista não considera o Arrebatamento e o Aparecimento Glorioso de Cristo como dois eventos distintos. O conceito do pós-Tribulacionismo se apóia na identificação incorreta da Igreja como sendo os santos da Tribulação3, sendo que os santos da Tribulação se referem aos convertidos após o Arrebatamento, quando não há mais Igreja sobre a terra. Ou seja, para a posição pós-Tribulacionista, a Igreja passaria por todo o período de Trbulação, mas em seu final seria arrebatada, com a segunda Vinda de Cristo. Não existe nenhuma passagem bíblica que justifique este argumento e por isso, esta posição tem sido freqüentemente refutada. Era da Igreja Tribulação Milênio Eternidade 3 1/2 anos 3 1/2 anos Primeira vinda de Cristo A acordo do antricristo com Israel (Dn 9:27) Arrebatamento ocorreria somente no fim da Tribulação (Ap 19:11) O pós-Tribulacionismo ensina que, como a Igreja é avisada de que sofrerá perseguições e tribulações, então fatalmente ela passaria pelo período de Tribulação2. Tal fato nega as promessas do Senhor de livrar a Igreja da Tribulação e além disso também não distingue a Igreja de Israel. Entre Apocalipse 4 e 18, a Igreja está claramente ausente e o foco de perseguição do anticristo passa a ser Israel. Portanto, a posição pós-Tribulacionista não é biblicamente correta para ser aceita. CONCLUSÕES Apenas estamos explicando aqui os argumentos bíblicos para se adotar o Arrebatamento pré-Tribulacionista como sendo o mais biblicamente correto. Mas tudo isso não é o mais importante. Seja qual for a posição do Arrebatamento (pré, meso ou pós-Tribulacionista), fato é que estamos na iminência de Jesus voltar, e temos muito trabalho a fazer, que começa por santificarmos nossas próprias vidas, restaurarmos a Noiva (a Igreja) e pregar o evangelho a todo ser humano que ainda não teve a oportunidade de escutar o evangelho uma vez sequer. Temos que adornar e preparar a Noiva para receber o Noivo dignamente em sua volta. O MAPA DOS SETE ANOS DE TRIBULAÇÃO O Arrebatamento (1 Ts 4:13-17) 1ª metade (3,5 anos) 1ª quarta parte 1. Início da Tribulação em Dn 9:27 2. O Julgamento dos Selos (Ap 6:1-17) 3. Surgem as duas testemunhas (Ap 11:3-14) 2ª quarta parte 1. Aparecem as 144 mil testemunhas judaicas (Ap 7:1-17) 2. O Julgamento das Trombetas (Ap 8:1 a Ap 9:21) A morte e a "ressurreição" do anticristo (Ap 13:3-4 e 7-8) 2ª metade (3,5 anos) 1. Babilônia será o centro econômico mundial. A economia mundial está em falência total (Tg 5:1-6) 2. Entra em vigor a marca da besta (Ap 13:11-18) 3. O falso profeta exige que se adore ao anticristo (Ap 13:1-10) 4. O Julgamento das Taças (Ap 16:1-21) 5. A proteção de Deus aos judeus remanescentes de Israel 6. A destruição da Babilônia (Ap 18:1-24) 7. A batalha de Armagedom (Ap 19:1-6) O Aparecimento Glorioso de Jesus Cristo (Ap 19:11-21) OBSERVAÇÕES 1. O Arrebatamento não inicia a Tribulação. A Bíblia não dá detalhes sobre quanto tempo existe entre o Arrebatamento e a Tribulação 2. O evento que inicia a Tribulação é o acordo de paz entre o anticristo e Israel em Daniel 9:27 O APARECIMENTO GLORIOSO DE JESUS CRISTO Jesus é o Rei dos reis e Senhor dos senhores (Apocalipse 19:16). E finalmente, após os sete anos de Tribulação, conclui a sua segunda vinda aparerecendo a todas as nações da terra. A volta de Jesus à terra tem três razões fundamentais: • o julgamento de seus inimigos • estabelecer o seu reino • governar o mundo por mil anos Existem 318 predições na Bíblia a respeito da volta de Jesus à terra. Citaremos três passagens fundamentais: • 1 Coríntios 1:7 "De maneira que nenhum dom [conscientemente] vos falta [o qual vem pelo poder da graça divina operando em vossas almas pelo Espírito Santo], esperando[e constantemente vivendo na esperança de que ocorra] a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo..." • 1 Tessalonicenses 3:13 "Para confirmar os vossos corações, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo (o Messias) com todos os seus santos (o povo santo e glorificado de Deus) ." • Tito 2:13 "Aguardando a [realização e o cumprimento da nossa] bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo (o Messias, o Ungido);" O Aparecimento Glorioso de Jesus Cristo porá um fim às mentiras de Satanás e inaugurará o reinado de mil anos de paz verdadeira sobre a terra. ETAPAS DO MINISTÉRIO FUTURO DE JESUS CRISTO 1. O Arrebatamento da Igreja (1 Tessalonicenses 4:16-17) 2. O Tribunal de Cristo – Bema (2 Coríntios 5:10) 3. O Casamento do Cordeiro com Sua Noiva – As Bodas do Cordeiro (Apocalipse 19:7-9) 4. O Aparecimento Glorioso – Epifaino (Apocalipse 19) 5. A Salvação de Israel (Jesus a prediz em Mateus 24:22-31) 6. A prisão de Satanás por mil anos (Apocalipse 20:1-3) 7. O Reino Milenar (Apocalipse 20:10 e Isaías 60-66) 8. O Julgamento do Grande Trono Branco (Apocalipse 20:11-15) 9. O Reino Eterno (Apocalipse 21-22) O QUE É O ARREBATAMENTO? O Arrebatamento constitui a primeira etapa da Segunda Vinda de Jesus Cristo (ver linha do tempo). O Arrebatamento é claramente explicado por Paulo em 1 Tessalonicenses 4:13-18: 1. Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem [quando morreram], para que não vos entristeçais[por eles], como os demais, que não têm esperança [além da sepultura]. 2. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem [quando morreram], Deus os tornará a trazer com ele. 3. Dizemo-vos, pois, isto, pela [própria] palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos [diante da presença Dele] os que dormem [quando morreram Nele]. 4. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. 5. Depois nós, os que ficarmos vivos [na terra], seremos arrebatados juntamente com eles [os que ressuscitaram] nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre (pela eternidade das eternidades) com o Senhor. 6. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras. Portanto o Arrebatamento consiste no encontro da igreja (a noiva) com Jesus (o noivo) nos ares. É o momento em que Jesus busca a sua igreja. Todos que Nele crêem serão arrebatados, ou seja, desaparecerão da terra para viverem com Ele nos céus até a segunda etapa da sua segunda vinda: o Aparecimento Glorioso. Analisando a passagem de 1 Tessalonicenses 4:13-18, é possível dividirmos o Arrebatamento em 5 eventos: • O Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus (verso 16); • Os mortos ressuscitarão primeiro (verso 16); • Depois nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens (verso 17); • Para o encontro do Senhor nos ares (verso 17); • E estaremos para sempre com o Senhor (verso 17). É importante ressaltar, que estaremos sempre com o Senhor. Mas estaremos com Ele aqui também na terra, quando o Senhor virá com todos os seus santos para seu governo milenar de paz, logo após seu Aparecimento Glorioso. Esses temas serão discutidos mais adiante neste livro. Outra característica importante é que o Arrebatamento acontecerá muito rapidamente, num piscar de olhos, conforme definido em 1 Coríntios 15:51-52: "Eis aqui vos digo um mistério (uma verdade secreta, um evento decretado pelo propósito oculto ou conselho de Deus): Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante [o som da] a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos [em Cristo] ressuscitarão incorruptíveis (livres e imunes da queda), e nós seremos transformados." Em Tito 2:13, Paulo define o Arrebatamento também com a expressão "Bem-aventurada Esperança" ou "Bem-aventudada Esperança": "Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo;" DORMIR OU MORRER? Existe uma observação que deve ser aqui comentada. O versículo 15 afirma que de modo algum precederemos os que já dormem. O termodormir aqui referenciado tem causado algumas confusões ao se estudar o Arrebatamento. As confusões se resumem nas seguintes perguntas: • Quando morremos, nós dormimos até a volta de Jesus? • Então, o nosso espírito não se encontra com Jesus imediatamente depois que morremos? Imediatamente após morrermos, nosso espírito se encontrará diante de Deus Pai para o juízo sobre nossas obras: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo...” - Hebreus 9:27 Significa que, se morrermos antes do Arrebatamento, não permaneceremos dormindo até que Jesus nos arrebate. No Arrebatamento ocorre uma ressurreição dos mortos em Cristo (verso 16) e depois nós, os vivos que já aceitaram a Jesus Cristo como Senhor e Salvador em nossas vidas, seremos também levados aos ares para o encontro com Ele. Neste “piscar de olhos”, todos receberemos um corpo glorificado e conseqüentemente a vida eterna neste momento. R.R. Soares, em seu livro Morte: Para onde iremos? mostra um estudo detalhado do que acontece após a morte aqui na Terra, de acordo com a Palavra de Deus. Jesus foi o primeiro, entre todos, a receber esse corpo já glorificado, no momento de sua ressurreição. Agora seremos nós, no momento em que nos juntaremos a Ele para sempre. Aleluia! “Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.” - Romanos 8:29 Receberemos um corpo incorruptível, que não ficará mais cansado ou fadigado com os dias. É sobre esse corpo que Isaías comenta em Isaías 40:29-31: “Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão; Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” - Isaías 40:29-31 QUEM SOBE NO ARREBATAMENTO? Salmos 24:3-4 retrata muito bem quais serão os que subirão para se encontrar com Cristo nas alturas: “Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente.” - Salmos 24:3-4 Em resumo, ser puro de coração é ser autêntico, ser fiel a Deus, amar a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a ti mesmo. Parece simples, mas é muito mais profundo do que se imagina. Muitos buscam a Deus somente para resolverem seus problemas pessoais, ou seja, não ficam no centro da vontade de Deus, mas querem que Deus esteja no centro de seus problemas para resolvê-los. Amar a Deus requere temor a Deus, respeito a Deus, reconhecimento de que Deus é quem nos controla. Davi era homem segundo coração de Deus. Não era perfeito, mas tinha o coração alinhado com o coração de Deus. Davi pecou – matou, adulterou – mas verdadeiramente reconheceu seu erro e de maneira sincera pediu perdão ao Pai, que continuou o considerando como homem segundo Seu coração. É isso que Deus quer de nós – nossa sinceridade e autenticidade tanto com Ele como com o próximo. Isso é coração puro. Sobre ser limpo de mãos: com nossas mãos fazemos tudo, toda e qualquer obra, seja boa ou má, seja autêntica ou falsa. A Bíblia diz que maldito aquele que faz a obra de Deus com negligência, com desleixo, com relaxo. Quantas ovelhas e líderes centram a Igreja em si mesmos, e não em Jesus Cristo? Quantos querem aparecer, crescer, se exibir, enquanto que João 3:30 diz que temos que diminuir e Jesus crescer? Tudo isso é distorção, contaminação que o inimigo lança sobre o Corpo de Cristo, provocando feridas. E mostrar as feridas nunca é bom. Mas a ferida tem que ser exposta para que o Corpo seja curado e restaurado. Quantas vezes já escutamos que fazer negócio comercial com crentes é perigoso, pois nunca pagam! É muito triste saber que os crentes se encontram entre os mais inadimplentes no Brasil. Muitos se limitam a dizer: “Ah! É irmão... está tudo bem...” e fica por isso mesmo. É desleixo. Muitos crentes, para a vida secular, para o interesse próprio, fazem o melhor. Quando é para Deus, qualquer coisa serve... está bom de qualquer jeito – relaxo, negligência. O crente precisa mudar de postura urgentemente, senão corre o risco de não subir no dia do Arrebatamento. Gênesis 17:1 diz: “Sendo, pois, Abrão da idade de noventa e nove anos, apareceu o Senhor a Abrão, e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso, anda em minha presença e sê perfeito.” - Gênesis 17:1 Ou seja, para seguir a Deus, não é de qualquer jeito, mas em obediência e santidade – isso é o que Deus quer de nós: “...anda em minha presença, e sê perfeito”. O PERÍODO DE TRIBULAÇÃO Tribulação é o nome dado ao período de sete anos iniciado pelo acordo do anticristo com Israel, propondo uma falsa paz, conforme Daniel 9:27 (Versão na Linguagem de Hoje): "Este rei fará um acordo com o povo, de sete anos; mas depois de decorrer metade desse tempo, denunciará o tratado e proibirá os judeus de fazerem qualquer sacrifício ou oferta; posteriormente, como cúmulo das suas terríveis acções, o inimigo profanará completamente o santuário de Deus. Mas quando chegar o tempo determinado nos planos de Deus, o julgamento do Senhor será derramado sobre esse ão de Daniel de um homem." É importante ressaltar que algumas traduções da Bíblia dizem uma semana em vez de sete anos. Mais adiante, explicaremos a razão de uma semana equivaler a sete anosneste versículo acima. A própria Bíblia dá o nome a esse período de Tribulação e também outros nomes são dados para esse mesmo período: NO VELHO TESTAMENTO (ALGUNS NOMES): • A ira - Isaías 26:20 "Vai, pois, povo meu, entra nos teus quartos, e fecha as tuas portas sobre ti; esconde-te só por um momento, até que passe a ira [do Senhor]." • A ira - Daniel 11:36 "E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado [por Deus] será feito." • O dia da vingança - Isaías 61:2 "A apregoar o ano aceitável do Senhor [o ano de Seu favor] e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes;" • A indignação, a tribulação, o dia da trombeta - Sofonias 1:15-16: "Aquele dia será um dia de indignação, dia de tribulação e de angústia, dia de alvoroço e de assolação, dia de trevas e de escuridão, dia de nuvens e de densas trevas, Dia de trombeta e de alarido contra as cidades fortificadas e contra as torres altas." NO NOVO TESTAMENTO (ALGUNS NOMES): • A tribulação - Mateus 24:29 "E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas." • O dia do Senhor - 1 Tessalonicenses 5:2 "Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do [retorno do] Senhor virá [tão inesperadamente e de repente] como o ladrão de noite;" • A ira de Deus - Apocalipse 15:1 e 15:7, 14:10 e 14:19, 16:1 "E vi outro grande e admirável sinal no céu [aviso de eventos de significância agourenta]: sete anjos, que tinham as sete últimas pragas (aflições, calamidades); porque nelas é consumada a ira (indignação) de Deus [alcançando seu clímax e chegando ao fim]." (15:1) "E [então] um dos quatro animais deu aos sete anjos sete taças de ouro, cheias da ira de Deus, que vive para todo o sempre (pela eternidade das eternidades)." (15:7) "Também este beberá [obrigatoriamente] do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro." (14:10) "E o anjo lançou a sua foice à terra e vindimou as uvas da vinha da terra, e atirou-as no grande lagar da ira de Deus." (14:19) "E ouvi, vinda do templo, uma grande voz, que dizia aos sete anjos: Ide, e derramaisobre a terra as sete taças da ira de Deus." (16:1) • O grande dia da ira do Cordeiro - Apocalipse 6:16-17: "E diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre (diante de) nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?" Conforme Jesus disse em Mateus 24:21, esse período será o maior sofrimento da humanidade de todos os tempos: "Porque haverá então grande aflição (opressão), como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver [outra vez]." Na visão que João teve em Apocalipse, esse mesmo período de sete anos foi dividido em dois períodos de três anos e meio. Durante os sete anos de Tribulação, Deus enviará três julgamentos à terra: • O Julgamento dos Selos (Apocalipse 6) • O Julgamento das Trombetas (Apocalipse 8 e 9) • O Julgamento das Taças (Apocalipse 16) Estes três julgamentos acontecerão fisicamente aqui na terra. É importante lembrar que a visão de João em Apocalipse não é simbólica, mas real. O que temos que analisar constantemente ao ler o livro de Apocalipse é que os cenários onde os eventos ocorrem se alternam entre o céu e a terra. Ou seja, no mundo espiritual, os eventos ocorrem primeiramente e depois se convertem em eventos físicos no nosso mundo natural. A DURAÇÃO DA TRIBULAÇÃO A maioria das traduções do Velho Testamento (não só em português, mas também para outros idiomas) especifica, em Daniel 9:27 o período chamado de semana, o que dá o nome ao já conhecido período de 70 semanas de Daniel. Porém, a palavra semana descrita em Daniel 9:27 não significa sete dias, mas sim sete anos, de acordo com o original livro de Daniel em hebraico. A palavra original em hebraico SHABUA corresponde a um período de sete anos e não de sete dias. E essa palavra foi por, muito tempo, traduzida como semana em vez de período de sete anos, ou setênio. As traduções Bíblia para o português Linguagem de Hoje e Bíblia Viva já mencionam Daniel 9:24-27 como sendo períodos de sete anos, preservando o original em hebraico. Daniel 9:24-27 nos diz o porquê da tribulação durar sete anos: 24. Setenta semanas [de anos, ou 490 anos] estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade [Jerusalém], para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna [moral permanente e retidão espiritual em todas as aréas e relacionamentos], e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo. 25. Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias [em sua vinda], o Príncipe, haverá sete semanas [de anos], e sessenta e duas semanas [de anos]; as ruas e o muro [da cidade] se reedificarão, mas em tempos angustiosos. 26. E depois das sessenta e duas semanas [de anos] será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do [outro] príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações. 27. E ele firmará aliança com muitos por uma semana [sete anos]; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador. Observemos, primeiramente, Daniel 9:24, nos trechos em negrito. Esse versículo é o resumo da consumação das profecias sobre o destino da humanidade nas mãos de Deus. O período de setenta "semanas" corresponde a 70 × 7 anos = 490 anos, lembrando que cada "semana" equivale a 7 anos. Esse período foi designado para: • fazer cessar a transgressão e dar fim aos pecados - Deus dá um prazo ao seu povo para voltarem-se a Ele; • expiar a iniqüidade - corresponde à primeira vinda e morte de Jesus, porque Jesus veio para pagar o preço pelas nossas iniquidades (Isaías 53:5). Quem o aceita, também faz expiar a iniquidade em si próprio; • trazer a justiça eterna - estabelecer o reino de Cristo; • selar a visão e a profecia - completar toda a profecia; • ungir o santíssimo - corresponde à segunda vinda de Cristo, forçando bilhões de pessoas a escolherem entre Cristo e o anticristo. Vimos, então, que Deus estabeleceu 490 anos para que essa profecia se cumprisse. Baseado nesta profecia, Daniel 9:25 explica porque a tribulação durará sete anos: "Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias [em sua vinda], o Príncipe, haverá sete semanas [de anos], e sessenta e duas semanas [de anos]; as ruas e o muro [da cidade] se reedificarão, mas em tempos angustiosos." - Daniel 9:25 Nesse versículo, Deus diz, em sua profecia, que entre a edificação de Jerusalém (iniciada por Esdras, autorizado pelo rei Artaxerxes) e o ungido (Jesus, vindo pela primeira vez) haverá 7 semanas (7 × 7 anos = 49 anos) mais 62 semanas (62 × 7 anos = 434 anos), totalizando 49 + 434 = 483 anos. Um detalhe interessante: Essas 62 semanas (434 anos) mencionadas em Daniel 9:25, cumpriram-se exatamente no período entre Velho e Novo Testamento, denominado "período de silêncio de Deus" por alguns teólogos. Ou seja, Deus silenciou-se por 434 anos até que Jesus Cristo aparece na terra pela primeira vez como homem. Uma observação: não são 483 anos corridos, pois sabemos que entre o livro de Esdras e a primeira vinda de Jesus se passaram muito mais que apenas 483 anos. Esse é um período estipulado pela profecia, que vai se consumando em diferentes épocas até completarem os 490 anos totais. Quando se consumam estes 483 anos? A resposta segue em Daniel 9:26, quando ele diz que será cortado o messias. Esse versículo corresponde à crucificação de Jesus (sua morte, ressurreição e ascensão aos céus). Neste momento, o messias, Jesus, foi removido (cortado). Portanto, até a primeira vinda de Cristo se passaram 483 anos, dos 490 anos da profecia. Sobram então, sete anos que ainda não se cumpriram. Os sete anos restantes estão em Daniel 9:27, A COLHEITA DE ALMAS DURANTE A TRIBULAÇÃO É muito importante destacarmos também que, apesar da Tribulação prometer ser o período mais sombrio da humanidade, Deus é misericordioso mesmo neste período. Muitos pensam que Deus é tirano ou algo assim, o que é totalmente errado. Deus é o único que tem o poder para julgar o mundo, e Ele assim o vai fazer, porque Ele é Deus justo, acima de tudo. A Bíblia diz que Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente, e assim também o será durante a Tribulação. Isso significa que, mesmo depois da igreja ser arrebatada da terra e não estar presente durante esse período, aquele que invocar o nome do Senhor, ainda será salvo. É importante termos em mente que, aqueles que sobram do Arrebatamento, são os que não aceitaram a Jesus como Senhor e Salvador pessoal, e os que até aceitaram superficialmente, mas não se posicionaram corretamente em Cristo, desviaram e não se arrependeram. Muitos têm o conceito errado de que, após o Arrebatamento, o Espírito Santo de Deus seria retirado da terra e o restante das pessoas já estaria automaticamente condenado. Isso NÃO É VERDADE! O profeta Joel também teve a visão do fim dos tempos em suas profecias: • Joel 2:28-32 "E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito. E mostrarei prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor. E há de ser que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo; porque no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o Senhor, e entre os sobreviventes [os remanescentes], aqueles que o Senhor chamar." Podemos concluir que os versículos acima correspondem ao fim dos tempos, porque a mesma descrição está em Atos 2:20 e também em Apocalipse 6:12. “E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue;” - Apocalipse 6:12 Veja como Deus dá a segunda chance de salvação mesmo durante a Tribulação, porque é do desejo Dele que todos se salvem. Mas Deus não pode forçar alguém a aceitá-lo. Lembremos que Deus nos dá o livre arbítrio para tudo na nossa vida, inclusive para aceitá-lo ou não. Deus quer, durante o período da Tribulação, cumprir dois objetivos: • punir os que insistem em ser pecadores • sensibilizar as pessoas ao arrependimento e a fé • cumprir Sua promessa e restaurar Israel por completo e para sempre Por isso, Paulo escreveu sobre a justiça de Deus em Romanos 11:22: "Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, benignidade, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira também tu serás cortado (podado)." Em Apocalipse 7:9, João descreve uma grande colheita de almas: "Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, [aglomeradas] de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos;" O versículo diz que é uma multidão que ninguém podia contar. Portanto, muitos se convencerão do pecado durante esse período. São os novos crentes, que se convertem depois do Arrebatamento. Estes crentes se convencem do pecado durante os julgamentos que Deus envia ao mundo no período da Tribulação. Deus prova, mais uma vez, que ama todos que se voltam para Ele, mesmo durante esse período. A PRIMEIRA METADE DA TRIBULAÇÃO A primeira metade da Tribulação corresponde ao primeiro período de três anos e meio, ou os primeiros 42 meses dos 7 anos totais. Daniel escreveu em Daniel 2:31-45 sobre o governo mundial do anticristo neste período: 31. Tu, ó rei, estavas vendo, e eis [que havia] aqui uma grande estátua; esta estátua, que era imensa, cujo esplendor era excelente, e estava em pé diante de ti; e a sua aparência era terrível. 32. A cabeça daquela estátua era de ouro fino; o seu peito e os seus braços de prata; o seu ventre e as suas coxas de cobre; 33. As pernas de ferro; os seus pés em parte de ferro e em parte de barro [como barro queimado de oleiro]. 34. Estavas vendo isto, quando uma pedra foi cortada, sem auxílio de mão, a qual feriu a estátua nos pés de ferro e de barro[queimado de oleiro], e os esmiuçou. 35. Então foi juntamente esmiuçado o ferro, o barro [queimado de oleiro], o bronze, a prata e o ouro, os quais se fizeram como pragana das eiras do estio, e o vento os levou, e não se achou lugar algum para eles; mas a pedra, que feriu a estátua, se tornou grande monte, e encheu toda a terra. 36. Este é o sonho; também a sua interpretação diremos na presença do rei. 37. Tu, ó rei, és rei de reis [terrenos]; a quem o Deus do céu tem dado o reino, o poder, a força, e a glória. 38. E onde quer que habitem os filhos de homens, na tua mão entregou os animais do campo, e as aves do céu, e fez que reinasse sobre todos eles; tu [rei da Babilônia] és a cabeça de ouro. 39. E depois de ti se levantará outro reino [o Medo-Persa], inferior ao teu; e um terceiro reino, de bronze [Grécia de Alexandre, o grande], o qual dominará sobre toda a terra. 40. E o quarto reino [Roma] será forte como ferro; pois, como o ferro, esmiúça e quebra tudo; como o ferro que quebra todas as coisas, assim ele esmiuçará e fará em pedaços. 41. E, quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em parte de barro [queimado] de oleiro, e em parte de ferro, isso será um reino dividido; contudo haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois viste o ferro misturado com barro [terreno] de lodo. 42. E como os dedos dos pés eram em parte de ferro e em parte de barro [queimado de oleiro], assim por uma parte o reino será forte, e por outra será frágil. 43. Quanto ao que viste do ferro misturado com barro [terreno] de lodo, misturar-se-ão com semente humana [através de vínculos de casamento], mas não se ligarão um ao outro [pois são dois elementos ou ideologias que nunca podem se ligar harmonicamente], assim como o ferro não se mistura com o barro. 44. Mas, nos dias desses [dez] reis [finais], o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre, 45. Da maneira que viste que do monte foi cortada uma pedra, sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro; o grande Deus fez saber ao rei o que há de ser depois disto. Certo é o sonho, e fiel a sua interpretação. Daniel descreve quatro reinos mundiais e um quinto reino que seria dividido (versículo 41). A profecia de Daniel realmente se cumpriu. O mundo teve somente quatro impérios de dominação praticamente mundial. São eles: • Império Babilônico • Império Medo-Persa • Império Grego • Império Romano Quando nos referimos a quatro impérios de dominação praticamente mundial, seriam quatro impérios que dominaram Jerusalém e boa parte da Ásia e Europa. Não podemos nos esquecer que o ponto de vista dos profetas é sempre a dominação de Jerusalém. Desde então, vários outros tentaram, sem sucesso, ser o quinto líder mundial. Entre eles: • Napoleão Bonaparte (com seu exército francês) • Stalin (com a implantação e gestão do comunismo) • Hitler (com o nazismo) No inicio da Tribulação, o anticristo elegerá 10 "reis" (ou 10 governantes) para seu governo mundial, conforme Daniel 7:8, 7:19-20 e 7:24: "Estando eu a considerar os chifres, eis que, entre eles subiu outro chifre pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas." (Daniel 7:8) "Então tive desejo de conhecer a verdade a respeito do quarto animal, que era diferente de todos os outros, muito terrível, cujos dentes eram de ferro e as suas unhas de bronze; que devorava, fazia em pedaços e pisava aos pés o que sobrava; E também a respeito dos dez chifres[representando os reis] que tinha na cabeça, e do outro que subiu, e diante do qual caíram três [chifres], isto é, daquele que tinha olhos, e uma boca que falava grandes coisas, e cujo parecer era mais robusto do que o dos seus companheiros." (Daniel 7:19-20) "E, quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis; e depois deles se levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis." (Daniel 7:24) Neste último versículo, a profecia nos diz que três dos dez reis se rebelarão contra o anticristo, ou seja, não estarão de acordo com sua dominação mundial e serão mortos por ele imediatamente. O PAPEL DA ONU NO FIM DOS TEMPOS A ONU, desde que foi fundada, tem um histórico completamente desfavorável. O século XX foi marcado pelas maiores guerras que a humanidade já teve. O próprio presidente dos EUA George W. Bush ignorou a ordem da ONU e invadiu o Iraque sem permissão em 2003. Parece que a ONU perdeu o respeito das nações. Tim Lahaye e Jerry B. Jenkins afirmam, em seu livro “Estamos vivendo os últimos dias?” , que os próprios líderes da ONU reconhecem o erro que propuseram uma solução muito curiosa à luz da Bíblia: os líderes querem dividir o mundo em 10 REGIÕES, cada uma com seu governante. Alguns líderes já pensam até em uma moeda única, e até mesmo uma RELIGIÃO ÚNICA, como forma de pacificação do mundo e evitar conflitos futuros. Já temos um exemplo de moeda única, o EURO, que funciona em 95% da Europa. Os países europeus que ainda não sao adeptos do euro, terão, mais cedo ou mais tarde, que sucumbirem à moeda única européia senão ficarão de fora do mercado europeu. Existe outro exemplo prestes a se concretizar: a ALCA (Área de Livre Comércio das Américas) que seria uma união do comércio na Américas, sem alfândegas, sem impostos de importação. Durante a Tribulação, o anticristo governará o mundo a partir da Babilônia, e através da marca da besta, exercerá um controle econômico total sobre todo o planeta. Hoje, podemos ver com os exemplos acima, que a economia está convergindo exatamente para o que está previsto em Apocalipse. Assim será também a religião mundial implantada pelo anticristo. Em Apocalipse 17:5 menciona-se “Babilônia, mãe das meretrizes”. Em Apocalipse 17:3 a Bíblia diz que essa meretriz (religião mundial) está montada em uma besta escarlate (o anticristo). PLANOS DA ONU PARA JÁ! O PROJETO DE AUMENTAR PARA 10 O NÚMERO DE CADEIRAS FIXAS NO CONSELHO DE SEGURANÇA Atualmente, ocupam estas 5 cadeiras EUA, Rússia, China, Reino Unido e França. Os outros 10 membros são rotativos pelo período de 2 anos (clique aqui para mais detalhes). Desde novembro de 2004, vários países começaram a se manifestar para que este número de cadeiras seja aumentado. A ONU, então, criou um projeto de expandir suas cadeiras fixas do Conselho de Segurança de 5 para 10 membros. Como tudo na ONU se decide por meio de eleições, existem duas chapas de projeto: • O G-4, formado por Brasil, Índia, Alemanha e Japão, que propõe a criação de seis novos assentos permanentes no Conselho: neste caso, os membros com cadeiras permanentes passariam de 5 para 11; • O grupo o grupo União Para o Consenso, liderada por Paquistão, Itália e Argentina, que propõe a criação de dez novos membros rotativos, não permanentes, para o órgão: neste caso, os membros com cadeiras fixas continuariam sendo 5, só que os membros rotativos aumentariam de 10 para 20. Percebam que a proposta do G-4 praticamente cumpre a profecia bíblica. Ora, ao se expandir de 5 para 11 cadeiras fixas, estes 11 líderes mundiais definirão o futuro da segurança mundial. Não sabemos qual projeto vencerá, mas fato é que a Bíblia prevê 10 reis sob o comando do anticristo, no final dos tempos. Então porque 11 cadeiras permanentes? Esta cadeira de número 11 será o anticristo governando os dez reis (as outras 10 cadeiras). Todo conselho tem que ter um líder e ,sem sombra de dúvida, o próximo passo da ONU após a expansão das cadeiras será estabelecer um líder para o Conselho de Segurança.A Bíblia prevê exatamente este ambiente de onde surgirá o anticristo. Veja o que a Palavra nos diz: • Daniel 7:7-8 "Depois disto eu continuei olhando nas visões da noite, e eis aqui o quarto animal [o império romano], terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha dentes grandes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele, e tinha dez chifres [simbolizando dez reis]. Estando eu a considerar os chifres, eis que, entre eles subiu outro chifre pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas." • Daniel 7:24 "E, quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis; e depois deles se levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis." • Apocalipse 17:12 "E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a besta." Notem que, em Daniel 7:8, o chifre menor representa o anticristo governando os outros dez reis, que aparecem após o último dos impérios mundiais, o romano. EmDaniel 7:24, o Espírito Santo revela ao profeta Daniel que o anticristo governará estes dez reis e ainda matará a três reis que se rebelarão contra ele. Em Apocalipse 17:12 João tem a mesma revelação do anticristo (a besta) governando dez outros líderes mundiais. Por isto, há um fortíssimo indício de que o anticristo despontará como líder mundial de dentro da ONU. Vale lembrar também que poderemos até conhecer quem será o anticristo despontando como líder do Conselho de Segurança da ONU, mas quando ele despontar como governador mundial, já estaremos arrebatados e para sempre vivendo com o Senhor Jesus! Maranata! Fiquemos atentos a qualquer nova notícia em relação a este assunto. Seguem algumas já publicadas: 31/10/2005 - ONU exige que EUA deixem controle da internet 26/10/2005 - EUA lutam para manter o controle sobre os domínios da web 01/10/2005 - EUA rejeitam deixar controle da internet para ONU 14/09/2005 - ONU sedia a maior cúpula mundial de todos os tempos 29/07/2005 - G-4 aguarda aval africano à proposta de reforma na ONU 11/07/2005 - ONU discute a expansão do Conselho de Segurança 04/06/2005 - Países neutros mediarão reforma no Conselho de Segurança 02/06/2005 - China declara "perigosa" ampliação do Conselho da ONU O MUNDO DIVIDIDO EM 10 REGIÕES O Clube de Roma é uma organização não-governamental cujos membros são presidentes e ex-presidentes das nações, embaixadores e outras pessoas de cargos de grande influência no cenário político mundial. Essa organização auto-define sua missão como atuação como catalista global que é livre de interesses políticos, ideológicos ou comerciais. Segundo ainda a própria organização, o Clube de Roma contribui para a solução do que se chama problemática mundial, que é o conjunto complexo dos problemas cruciais que desafiam a humanidade, como: problemas políticos, sociais, econômicos, tecnológicos, meio ambiente, psicológicos e culturais. Porém Gary Kah1 , em seu livro En Route to Global Occupation, obteve uma informação do Clube de Roma datada de 1974, em que foi proposta a divisão do mundo em 10 regiões. Seriam elas: • Região 1: Estados Unidos e Canadá • Região 2: Europa Ocidental, Ilhas Britânicas, Noruega, Suécia, Finlândia e Turquia • Região 3: Japão e ilhas do Pacífico • Região 4: Austrália, Nova Zelândia e África do Sul • Região 5: Europa Oriental, Rússia,Sibéria, Mongólia e Coréia (sul e norte) • Região 6: México, América Central e América do Sul • Região 7: Egito, Líbia, Tunísia, Argélia, Marrocos, Península Arábica, Jordânia, Síria, Irã, Iraque, Afeganistão, Paquistão • Região 8: África (excluindo os países africanos acima citados e África do Sul), Madagáscar • Região 9: Índia, sudeste da Ásia • Região 10: China Com cada cor representando uma região, o mapa político divido em 10 regiões durante o governo do anticristo seria o seguinte: Curiosamente, essa informação já não se encontra mais no site do Clube de Roma. Porém, Gary Kah conseguiu obtê-la antes de ser excluída do banco de dados da organização. Percebam que tal proposta de divisão mundial em 10 regiões já é uma realidade e não é recente, mas datada desde 1974! Ou seja, existe um plano satânico progressivo e caminhando a passos não rápidos para se estabelecer todo o plano detalhado de governo do anticristo. BIBLIOGRAFIA 1 KAH, Gary. En route to global occupation. 1.ed. Louisiana: Huntington House Publishers of Lafayette, 1991. p. 42. O ANTICRISTO Esse personagem é mencioado principalmente nos livros de Daniel, 2 Tessalonicenses e Apocalipse. Mas quem é o anticristo e o qual o papel dele no fim dos tempos? Primeiramente, vamos verificar inicialmente como a Bíblia define o anticristo: A Bíblia define o anticristo como o filho da perdição e homem do pecado, conforme 2 Tessalonicenses 2:3-4: "Ninguém de modo algum vos engane; porque isto não sucederá sem que venha primeiro a apostasia e seja revelado o homem do pecado , o filho da perdição, aquele que se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus." É muito importante mencionar que "filho da perdição" foi também o termo que Jesus usou para se referir a Judas Iscariotes, em João 17:12: "Enquanto eu estava com eles, eu os guardava no teu nome que me deste; e os conservei, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que se cumprisse a Escritura." Seria coincidência? A Bíblia afirma que Judas Iscariotes foi possuído pelo próprio Satanás, conforme Lucas 22:3-4: "Entrou então Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, que era um dos doze; e foi ele tratar com os principais sacerdotes e com os capitães de como lho entregaria." O anticristo também será possuído pelo próprio Satanás. Paulo assim afirma em 2 Tessalonicenses 2:7-10: 7. Pois o mistério da iniqüidade já opera; somente há ém até que seja posto fora; 8. e então será revelado esse iníquo, a quem o Senhor Jesus matará como o sopro de sua boca e destruirá com a manifestação da sua vinda; 9. a esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira, 10. e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos. Portanto, Judas Iscariotes e o anticristo são os únicos a serem possuídos pelo próprio Satanás, segundo a Bíblia. Em 2 Tessalonicenses 2:3-4 e 7-10 (acima citados), a Bíblia nos mostra uma das características principais do anticristo, que é se opor a tudo que é de Deus, inclusive os cristãos. Em Daniel 7:8,11,21 e 25-26, estão também mais características do anticristo. O anticristo é descrito por Daniel como o "pequeno chifre": 8. Eu considerava os chifres, e eis que entre eles subiu outro chifre, pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas. 11. Então estive olhando, por causa da voz das grandes palavras que o chifre proferia; estive olhando até que o animal foi morto, e o seu corpo destruído; pois ele foi entregue para ser queimado pelo fogo. 21. Enquanto eu olhava, eis que o mesmo chifre fazia guerra contra os santos, e prevalecia contra eles, 25. Proferirá palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos do Altíssimo; cuidará em mudar os tempos e a lei; os santos lhe serão entregues na mão por um tempo, e tempos, e metade de um tempo. 26. Mas o tribunal se assentará em juízo, e lhe tirará o domínio, para o destruir e para o desfazer até o fim. O ESPÍRITO DO ANTICRISTO Existe um detalhe muito importante que necessitamos comentar nesse estudo. Para que o anticristo chegue ao cenário mundial com êxito, é necessária uma preparação psicológica da população mundial para que ele seja totalmente aceito assim que chegar. Assim como existe hoje a difusão na mídia de que a marca da besta seria algo bom, prático e atrativo, o mesmo ocorre de forma subliminar para que o anticristo seja aceito assim que for eleito líder mundial. Por isso, tal como João descreveu em 1 João 4:2-4, o espírito do anticristo já opera hoje realizando exatamente esse trabalho, cujo objetivo é desacreditar a divindade de Jesus Cristo. Alguns exemplos: • Equipes que alegam ter encontrado o suposto túmulo com os ossos de Jesus • A descoberta do "Evangelho" de Judas • Sacerdotes da própria igreja negando o holocausto judeu da Segunda Guerra Mundial O termo anticristo significa em oposição a Cristo, ou em oposição ao Ungido. De agora em diante, será cada vez mais frequente esse tipo de reportagem. É a intensidade da operação do espírito do anticristo aumentando até culminar na chegada do anticristo em pessoa. A NACIONALIDADE DO ANTICRISTO A nacionalidade do anticristo tem sido uma das maiores questões hoje. Existem apenas suposições e pistas. Vamos a elas. Apocalipse 13:1diz: “E eu pus-me sobre a areia do mar, e vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças um nome de blasfêmia.” Isso se refere ao mar de pessoas que vivem em volta do mar Mediterrâneo. Daqui se tira que será um gentio, não um judeu. Daniel 8:8-9 diz o seguinte: “E o bode se engrandeceu sobremaneira; mas, estando na sua maior força, aquele grande chifre foi quebrado; e no seu lugar subiram outros quatro também insignes, para os quatro ventos do céu. E de um deles saiu um chifre muito pequeno, o qual cresceu muito para o sul, e para o oriente, e para a terra formosa.” Em Daniel 8, Daniel tem uma visão sobre o império grego se sobrepondo ao império persa, o que sugere que o anticristo (representado pelo chifre menor) tenha, em parte, descendência grega. Daniel 9:26 se refere ao anticristo como um príncipe que há de vir, o que quer dizer que terá também linhagem da raça que destruiu Jerusalém. Na história, essa linhagem é o império Romano, o que sugere que o anticristo também terá descendência romana. “E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações.” (Daniel 9:26) Daniel 11:36-37 diz que o anticristo não fará caso do deuses de seus pais. A expressão “respeito ao Deus de seus pais” sugere que os pais do anticristo seguiam ao Deus Altíssimo. Tal fato sugere que o anticristo também terá linhagem judaica. Nota: A tradução Almeida Corrigida Fiel é a única que nos dá a pista da descendência judia, pois traduz o versículo para “...respeito ao Deusde seus pais...”. As outras traduções, como a Almeida Revista e Atualizada e a NVI, suprimem essa informação e traduzem o mesmo versículo como “respeito aos deuses de seus pais...”, sugerindo que os pais do anticristo já seguiriam a falsos deuses, em vez do Deus Todo-Poderoso. “E este rei fará conforme a sua vontade, e levantar-se-á, e engrandecer-se-á sobre todo deus; e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas, e será próspero, até que a ira se complete; porque aquilo que está determinado será feito. E não terá respeito ao Deus de seus pais, nem terá respeito ao amor das mulheres, nem a deus algum, porque sobre tudo se engrandecerá.” (Daniel 11:36-37) Portanto, a Bíblia sugere que o anticristo terá descendência greco-romana-judaica. O GÊNIO E O PODER DO ANTICRISTO 1. Gênio intelectual (Daniel 7:20) 2. Gênio de oratória (Daniel 7:20) 3. Gênio da política (Daniel 11:21) 4. Gênio do comércio (Daniel 8:25) 5. Gênio militar (Daniel 8:24) 6. Gênio em administração (Apocalipse 13:1-2) 7. Gênio religioso (2 Tessalonicenses 2:4) O PERFIL DO ANTICRISTO Vimos que o anticristo será possuído por Satanás, ou seja, este é o servo levantado pessoalmente por Satanás, na tentativa de Satanás dominar a humanidade. E infelizmente, o anticristo vai conseguir este feito, durante os sete anos de Tribulação. O perfil do anticristo está revelado em Daniel 11:36-45: 36. e o rei fará conforme lhe aprouver; exaltar-se-á, e se engrandecerá sobre todo deus, e contra o Deus dos deuses falará coisas espantosas; e será próspero, até que se cumpra a indignação: pois aquilo que está determinado será feito. 37. E não terá respeito aos deuses de seus pais, nem ao amado das mulheres, nem a qualquer outro deus; pois sobre tudo se engrandecerá. 38. Mas em seu lugar honrará ao deus das fortalezas; e a um deus a quem seus pais não conheceram, ele o honrará com ouro e com prata, com pedras preciosas e com coisas agradáveis. 39. E haver-se-á com os castelos fortes com o auxílio dum deus estranho; aos que o reconhecerem, multiplicará a glória; e os fará reinar sobre muitos, e lhes repartirá a terra por preço. 40. Ora, no fim do tempo, o rei do sul lutará com ele; e o rei do norte virá como turbilhão contra ele, com carros e cavaleiros, e com muitos navios; e entrará nos países, e os inundará, e passará para adiante. 41. Entrará na terra gloriosa, e dezenas de milhares cairão; mas da sua mão escaparão estes: Edom e Moabe, e as primícias dos filhos de Amom. 42. E estenderá a sua mão contra os paises; e a terra do Egito não escapará. 43. Apoderar-se-á dos tesouros de ouro e de prata, e de todas as coisas preciosas do Egito; os líbios e os etíopes o seguirão. 44. Mas os rumores do oriente e do norte o espantarão; e ele sairá com grande furor, para destruir e extirpar a muitos. 45. E armará as tendas do seu palácio entre o mar grande e o glorioso monte santo; contudo virá ao seu fim, e não haverá quem o socorra. Podemos ver nestes versículo, que o anticristo será um líder, alguém de cargo político muito importante, até chegar à liderança mundial. O perfil revelado acima mostra que ele governará o mundo com mão de ferro, impondo sua vontade acima de tudo, obrigando a todos a adorá-lo. Passará por cima de todos que sejam empecilhos em seu caminho. Porém, ele não chegará à força ao poder. Ele vencerá pela diplomacia. Ele convencerá a todos os líderes mundiais, com sutileza, mostrando uma falsa bondade, mostrando falsos milagres, conforme 2 Tessalonicenses 2:9-10: "a esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para serem salvos." Ou seja, o anticristo conseguirá soluções aparentemente impossíveis para problemas políticos complicadíssimos, convencendo assim, a todos os líderes de sua eficácia (que sabemos que vem de Satanás). Se o anticristo consegue tais façanhas, então será alguém de extremo poder de convencimento sobre as pessoas. A Bíblia mostra em Daniel 9:27 que o anticristo fará um acordo de paz com Israel por sete anos, iniciando a Tribulação: "E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a destruição determinada, a qual será derramada sobre o assolador." Através deste versículo e de todos os sinais da 2ª vinda de Cristo que já estão acontecendo, acreditamos que o anticristo entrará em cena num futuro próximo da situação atual de lutas em Israel, que é um problema complicadíssimo entre judeus e árabes. Hoje a situação está caótica na região. Com sua persuasão, o anticristo conseguirá propor uma paz entre árabes e judeus. Notem que hoje, este tem sido o objetivo de líderes mundiais como Bush. Porém, ninguém atinge este objetivo hoje. Segundo a Bíblia, o anticristo será a pessoa que atingirá este objetivo.Tanto que somente após este objetivo ser atingido, a reconstrução do templo judeu será possível também. DEZ CHAVES PARA SE DETECTAR A IDENTIDADE DO ANTICRISTO 1. Se levantará em poder no fim dos tempos (Daniel 8:19-23) 2. Governará o mundo inteiro (Apocalipse 13:7) 3. Será líder religioso e político ao mesmo tempo, no decorrer da Tribulação (Apocalipse 17:8-9) 4. É inteligente e persuasivo (Daniel 7:20) 5. Governará com consentimento internacional (Apocalipse 17:12-13) 6. Governará com base no engano (Daniel 8:24-25) 7. Controlará a economia mundial (Apocalipse 13:16-17) 8. Fará um acordo de paz com Israel de sete anos (Daniel 9:27) 9. Quebrará o acordo e invadirá Israel (Daniel 9:26-27) 10. Se auto-proclamará Deus (2 Tessalonicenses 2:4) O SISTEMA DO ANTICRISTO O espírito do anticristo já está hoje em oculto preparando os sistemas político, religioso social que antecipa a chegada do anticristo em pessoa. Os cinco elementos desses sistema são: 1. Antissemitismo. Como gentios, fomos enxertados através de Cristo na linhagem santa da nação da aliança de Deus, Israel. O sistema do anticristo tenta criar uma divisão – um ódio sem base – entre o povo judeu e todos os outros que deveriam ficar ao lado deles. Israel não é somente o povo escolhido de Deus, mas também simboliza eternamente uma figura profética do Corpo de Cristo. Você agora entende por que Satanás odeia essa raça e tentou destruí-la ao longo da história? Essa raça é, acima de tudo, um lembrete de sua iminente derrota! O núcleo do espírito de anticristo é um espírito de anti-semitismo. 2. Abuso do dom profético. Exatamente enquanto o Senhor está restaurando o dom profético ao Seu povo nos últimos anos, Satanás levantou um contingente para confundir, alienar e destruir. Em cada região do mundo, o povo se dirige às vozes “proféticas” para se guiarem. A triste verdade é que falsos profetas agora controlam grupos, povos e regiões inteiras que antes haviam aderido à voz de Deus. O espírito de anticristo controlando esses profetas é responsável por liderar o povo para longe da verdade do evangelho. Mas Deus possui um remanescente do povo profético que precisa se levantar contra a voz do anticristo e proclamar a verdade. 3. Opressão às mulheres. Não podemos completar a Grande Comissão sem homens e mulheres trabalhando lado a lado. Assim como escreve a profetiza Cindy Jacobs, “Satanás não pode suportar ter um Éden restaurado e homem e mulher juntos como estavam no Jardim. Isso traria ordem à Igreja” . Com isso, a tática do inimigo de impedir que a Igreja vença a guerra é causar divisão entre os sexos. Enquanto discutimos quais tarefas as mulheres podem ou não podem ter no ministério, o espírito do anticristo torna o Corpo ineficaz em completar a vitória. 4. Dominação étnica. Em qualquer lugar onde um grupo étnico estiver sendo dominado por outro, o espírito do anticristo está operando. Mas a reconciliação racial está acontecendo, aonde Deus estiver trabalhando. Através de Sua bondade, somos todos levados ao arrependimento (veja Rm 2:4), mesmo se existirem pecados antigos de gerações passadas. E arrependimento, que acende o fogo do reavivamento, cria um espírito de oposição direta àquele de opressão e dominação, o qual é energizado por um sistema de anticristo. 5. Perversão sexual. Aponte para qualquer sociedade ao longo da história que permitiu que a imoralidade sexual crescesse de modo desenfreado e você encontrará o sistema do anticristo em operação. O desejo do inimigo é levar o povo à rebelião obstinada, à maldade e à corrupção – todas características da perversão. Ao passo que a perversão se torna o padrão na sociedade americana, devemos entender que essa não é uma questão particular; é uma estrutura demoníaca estabelecida para invadir cada faceta de nossa cultura enquanto ela impede a vontade de Deus de ser feita. A PERSEGUIÇÃO OS CRISTÃOS Durante a Tribulação, o anticristo perseguirá os cristãos de forma implacável. Está escrito em Apocalipse 13:5-7: "Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias; e deu-se-lhe autoridade para atuar por quarenta e dois meses. E abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome e do seu tabernáculo e dos que habitam no céu. Também lhe foi permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe autoridade sobre toda tribo, e povo, e língua e nação." Durante o regime de governo do anticristo, a marca da besta será implantada nos 3 anos e meio finais da Tribulação. Aquele que não optar por receber a marca, será morto imediatamente por decapitação. A MORTE E A "FALSA RESSURREIÇÃO" DO ANTICRISTO Depois de 3 anos e meio, o anticristo será ferido com uma ferida mortal. Porém, a ferida será curada "milagrosamente" pelo próprio diabo, simulando uma "ressurreição" do anticristo, na tentativa de imitar a verdadeira Ressurreição de Cristo. Assim, o anticristo, agora com seu corpo possuído 100% por Satanás, passa a governar os 3 anos e meio restantes da Tribulação. Está em Apocalipse 13:3-4 e 7-8: 3. Também vi uma de suas cabeças como se fora ferida de morte, mas a sua ferida mortal foi curada. Toda a terra se maravilhou, seguindo a besta, 4. e adoraram o dragão, porque deu à besta a sua autoridade; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? quem poderá batalhar contra ela? 7. Também lhe foi permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe autoridade sobre toda tribo, e povo, e língua e nação. 8. E adora-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Nos versículos acima encontra-se mais um detalhe importante. Essa será mais uma tentativa de Satanás de imitar a Deus, que ressuscitou Jesus três dias depois de sua morte. Satanás "ressuscitará" (sabemos que Satanás não tem o poder de dar vida) o anticristo incorporando-se nele e curando-o da ferida mortal. Apesar de não ter poder de criar nada, lembrem-se de que um demônio pode muito bem tirar uma doença que ele mesmo pôs em alguém de modo a enganá-la e também pode transformar a matéria. Em Êxodo 8:1-18, vemos que os demônios imitavam a Deus o quanto puderam transformando a matéria, mas chegou a um ponto que o Poder de Deus se mostrou evidentemente maior, e eles não puderam mais transformar a matéria para produzir o mesmo efeito das pragas que Deus enviara ao Egito: • Êxodo 8:18 "Também os magos fizeram assim com os seus encantamentos para produzirem piolhos, mas não puderam. E havia piolhos, nos homens e nos animais." Ou seja, em suas limitações, o diabo curará a ferida mortal do anticristo. Até então, o anticristo fica debilitado por conta da ferida, mas não morre na realidade, mesmo porque (veja mais adiante) o anticristo será atiradovivo no lago de fogo e enxofre, quando finalmente morrerá. Porém, Satanás é mestre em enganar. A única paternidade na Bíblia associada a Satanás éda mentira. Em outras palavras, Satanás segue enganando a humanidade até o seu último minuto. Este será o ápice do governo do anticristo na terra, agora sendo o próprio Satanás. Por isto, a segunda metade da Tribulação é chamada de Grande Tribulação. Este ato de Satanás revela seu desespero porque sua derrota final para Jesus Cristo está próxima. Este é o sentido de Apocalipse 12:12: "Pelo que alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Mas ai da terra e do mar! porque o Diabo desceu a vós com grande ira, sabendo que pouco tempo lhe resta." A CAPTURA E A MORTE DO ANTICRISTO Jesus Cristo é quem derrotará a Satanás, ao anticristo e ao falso profeta, em seu Aparecimento Glorioso, no final dos sete anos de Tribulação, iniciando o período de mil anos de paz (a verdadeira paz) sobre a terra, conforme Apocalipse 19:20: "E a besta foi presa, e com ela o falso profeta que fizera diante dela os sinais com que enganou os que receberam o sinal da besta e os que adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre." Note que o anticristo é referido aqui como "besta". Esta é outra denominação do anticristo na Bíblia. É nome que João se refere ao anticristo e ao falso profeta. O fim do anticristo será ser atirado vivo no lago de chamas. Este também será o fim do falso profeta e de todos aqueles que os seguiram. Será também o fim do diabo, no final dos mil anos de paz iniciados com o governo de Jesus Cristo. O CONTRASTE ENTRE CRISTO E O ANTICRISTO Cristo anticristo Vem de cima (Jo 6:38) Ascenderá do abismo (Ap 11:7) Vem em nome de Deus Pai (Jo 5:43) Vem em seu próprio nome (Jo 5:43) Humilha a si mesmo (Fp 2:8) Exalta a si mesmo (2 Ts 2:4) Foi depreciado (Is 53:3, Lc 23:18) Será admirado (Ap 13:3-4) Será exaltado (Fp 2:9) Será lançado ao inferno (Is 14:14-15, Ap 19:20) Veio para fazer a vontade do Pai (Jo 6:38) Virá para fazer sua própria vontade (Dn 11:36) Veio para salvar (Lc 19:10) Virá para destruir (Dn 8:24) O bom pastor (Jo 10:1-5) O pastor inútil (Zc 11:16-17) A videira verdadeira (Jo 15:1) A videira da terra (Ap 14:18) A verdade (Jo 14:6) A mentira (2 Ts 2:11) O santo (Mc 1:24) O iníquo (2 Ts 2:8) O varão de dores (Is 53:3) O homem da maldade (2 Ts 2:3) O Filho de Deus (Lc 1:35) O filho da perdição (2 Ts 2:3) O mistério da piedade manifestado pela carne (1 Tm 3:16) O mistério da maldade, Satanás manifestado em carne (2 Ts 2:7) O FALSO PROFETA A aparição do falso profeta é prevista por João em Apocalipse 16:13, 19:20 e 20:10: • Apocalipse 16:13 "E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs." • Apocalipse 19:20 "E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre." • Apocalipse 20:10 "E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre." O falso profeta será o admirador número um do anticristo. Ele será o "marqueteiro" do anticristo, promovendo ao mundo que o anticristo seria o verdadeiro Messias, engrandecendo seus falsos milagres e prodígios. Apenas como exemplo, Hitler também teve seu adimirador número 1, que era Joseph Goebbels, que publicava os atos de Hitler como se fossem grandiosos, promovendo-os. Um dado muito importante que João escreve em Apocalipse é que o falso profeta imitará Nabucodonosor (ver Daniel 2), construindo uma estátua do anticristo e obrigando a todos a adorar esta estátua, conforme Apocalipse 13:14-15: "E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta." O falso profeta também será o idealizador e ministrador da marca da besta, conforme Apocalipse 13:16-18: "E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis." Com isto, Satanás tenta imitar ao Deus Triuno ao máximo, produzindo uma espécie de "trindade satânica", composta por: • Satanás, no papel de "pai" • o anticristo, no papel de "filho" • o falso profeta, no papel de "ajudador" Porém, o destino final destes três será o lago de fogo e enxofre, conforme Apocalipse 20:10: "E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre." AS DUAS TESTEMUNHAS As duas testemunhas são descritas com detalhes em Apocalipse 11:3-6: "E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco. Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra. E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto. Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem." Estes dois profetas sobrenaturais entrarão em cena nos primeiros 1260 dias (3 anos e meio iniciais) do período de Tribulação. Eles serão muito poderosos, fazendo com que não chova em Israel por 1260 dias. Também terão o poder de transforar água em sangue. Por esta razão, existem hipóteses de que eles serão Moisés e Elias, pois ambos já realizaram estes milagres descritos em Apocalipse 11:6. Eles colherão MUITAS almas, assim como as 144 mil testemunhas judaicas em Apocalipse 7. Isto despertará a ira do anticristo, que tentará matá-los de qualquer maneira. Porém, todos aqueles que se atreverem a matar as duas testemunhas durante os 1260 dias, serão queimados vivos por elas. Apenas ao final dos 1260 dias, o anticristo pessoalmente conseguirá matar as duas testemunhas. Os corpos delas ficarão expostos durante três dias e meio. O povo que ama ao anticristo se alegrará com este acontecimento. Isto está em Apocalipse 11:7-10: "E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará. E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o seu Senhor também foi crucificado. E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra." Mas depois disto, Deus as ressuscitará e as fará ascender aos céus. E logo em seguida, um violento terremoto acontecerá em Israel. Muitos, aterrorizados com estes milagres, se rendem e se convertem a Deus. Está em Apocalipse 11:11-13: "E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram. E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para aqui. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram. E naquela mesma hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram muito atemorizados, e deram glória ao Deus do céu." AS 144 MIL TESTEMUNHAS JUDAICAS João relata o aparecimento destas 144 mil testemunhas judaicas em Apocalipse 7:1-8: 1. E depois destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma. 2. E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar, 3. Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus. 4. E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel. 5. Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rúben, doze mil assinalados; da tribo de Gade, doze mil assinalados; 6. Da tribo de Aser, doze mil assinalados; da tribo de Naftali, doze mil assinalados; da tribo de Manassés, doze mil assinalados; 7. Da tribo de Simeão, doze mil assinalados; da tribo de Levi, doze mil assinalados; da tribo de Issacar, doze mil assinalados; 8. Da tribo de Zebulom, doze mil assinalados; da tribo de José, doze mil assinalados; da tribo de Benjamim, doze mil assinalados. Estas testemunhas são servos de Deus levantados no final do primeiro quarto do período de Tribulação. Todas elas são originárias das tribos de Israel, conforme os versículos de 5 a 8. Deus levanta estes 144 mil servos para terminar de cumprir o que está escrito em Mateus 24:14: "E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." É importante enfatizar que as testemunhas são levantadas durante o período de Tribulação. Ou seja, são novos crentes, convertidos depois do arrebatamento. Estas testemunhas atingirão a todas as nações, conforme descreve Apocalipse 7:9: "Depois destas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos." Elas conseguirão colher uma multidão enorme de almas durante a Tribulação, o que é um fato fabuloso, porque confirma que Deus, mesmo após o arrebatamento, ainda não desiste da humanidade. O Senhor não tem prazer na morte de ninguém: • Ezequiel 33:11 "Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel?" É da vontade do Senhor que todos os homens se salvem. Está em 1 Timóteo 2:3-4: "Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade." Mas Deus não pode forçar a ninguém a aceitá-Lo. É muito importante lembrar que Deus deu livre arbítrio ao homem e que aceitar a salvação por meio de Jesus Cristo é uma decisão individual. Deus respeita a opção do homem. As 144 mil testemunhas receberão um "selo" na testa, algo visível (Apocalipse 7:3) da parte de Deus, que os protegerá de maneira sobrenatural durante todo o período de Tribulação. Por causa delas e das duas testemunhas sobrenaturais que aparecem em Apocalipse 11:3-6, muitas almas aceitarão a Jesus Cristo como Senhor e Salvador durante a Tribulação, compondo a multidão que ninguém podia contar" (Apocalipse 7:9). O JULGAMENTO DOS SELOS Este julgamento é o primeiro dos três julgamentos que o Senhor enviará à terra durante o período de Tribulação, como punição ao governo do anticristo e a todos seus seguidores. Eles durarão os primeiros 21 meses da Tribulação. PRIMEIRO SELO: O CAVALO BRANCO • Apocalipse 6:1-2 "E, havendo o Cordeiro aberto um dos selos, olhei, e ouvi um dos quatro animais, que dizia como em voz de trovão: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vitorioso, e para vencer." Este selo representa o governo do anticristo enganando ao mundo com sua falsa proposta de paz. Atenção: Não confundam o cavalo branco deste selo com o Aparecimento Glorioso de Jesus, que virá em um cavalo branco, no fim do livro de Apocalipse. SEGUNDO SELO: O CAVALO VERMELHO • Apocalipse 6:3-4 "E, havendo aberto o segundo selo, ouvi o segundo animal, dizendo: Vem, e vê. E saiu outro cavalo, vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que tirasse a paz da terra, e que se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada." Este selo representa uma possível Terceira Guerra Mundial, deflagrada pelo anticristo em resposta a todos os governantes que se opuserem a ele. É possível que armas nucleares sejam envolvidas nesta guerra. TERCEIRO SELO: O CAVALO NEGRO • Apocalipse 6:5-6 "E, havendo aberto o terceiro selo, ouvi dizer ao terceiro animal: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo preto e o que sobre ele estava assentado tinha uma balança na mão. E ouvi uma voz no meio dos quatro animais, que dizia: Uma medida de trigo por um dinheiro[um salário de um dia de trabalho], e três medidas de cevada por um dinheiro; e não danifiques o azeite e o vinho." Este selo representa a inflação incontrolável por causa da guerra. A palavra "dinheiro" (em outras traduções "denário") significa o salário diário do tempo bíblico para o mínimo de subsistência. Equivale ao nosso salário mínimo dos tempos de hoje. Quando o versículo 6 diz: "Uma medida de trigo por um dinheiro [um salário de um dia de trabalho], e três medidas de cevada por um dinheiro; e não danifiques o azeite e o vinho." significa que o dinheiro das pessoas vai valer muito pouco, e que para se comprar o mínimo, será necessário todo o salário, devido à inflação alta por causa da guerra. Somente como informação histórica, o azeite e o vinho, no tempo bíblico, eram produtos caríssimos. Somente os ricos tinham acesso a grandes quantidades destes produtos. QUARTO SELO: O CAVALO AMARELO • Apocalipse 6:7-8 "E, havendo aberto o quarto selo, ouvi a voz do quarto animal, que dizia: Vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo amarelo [cor de palha acinzentada], e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno (o reino dos mortos) o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste (pragas, doenças), e com as feras da terra. " Este selo representa a morte, por causa da cor pálida (amarela). Um quarto da população da terra morrerá por consequência da guerra mundial. O QUINTO SELO: OS MÁRTIRES • Apocalipse 6:9-11 "E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador [Poderoso Deus], não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram. " Este selo mostra os mártires, ou seja, aqueles que morreram por Cristo durante a Tribulação. Eles fazem parte da colheita de almas que acontece durante a Tribulação. Estes crentes foram evangelizados principalmente pelas 144 mil testemunhas de Apocalipse 7. O anticristo perseguirá e matará quantos crentes ele puder durante seu governo. Todos que morrerem são feitos mártires nos céus. O SEXTO SELO: O TERREMOTO MUNDIAL • Apocalipse 6:12-17 "E, havendo [o Cordeiro] aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua [em toda sua superfície] tornou-se como sangue; E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte. E o céu retirou-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares. E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo o servo, e todo o livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; E diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre (diante de) nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; Porque é vindo o grande dia da sua ira (vingança, retribuição, indignação); e quem poderá subsistir? " Este selo mostra um terremoto violento de proporções mundiais, ou seja, atingirá o mundo todo ao mesmo tempo. Esta profecia confirma a preocupação atual dos geólogos, sobre o movimento em conjunto das placas tectônicas (ver Sinais dos Fim dos Tempos - terremotos). A intensidade do terremoto mundial será tão grande que João chega a dizer que até os montes e ilhas foram removidos de seu lugar. O SÉTIMO SELO: PREPARAÇÃO PARA O JULGAMENTO DAS TROMBETAS • Apocalipse 8:1-2 "E, havendo [o Cordeiro] aberto o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora. E vi os sete anjos, que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas." O sétimo selo é a preparação para o próximo julgamento: o das trombetas. Observe que este momento foi tão sério que houve um silêncio de meia hora no céu. O JULGAMENTO DAS TROMBETAS Este julgamento é o segundo dos três julgamentos que o Senhor enviará à terra durante o período de Tribulação, Durarão mais 21 primeiros meses, completando a primeira metade da Tribulação. Observem que, aqueles que aceitarem a Jesus durante a Tribulação, não sofrerão os danos dos julgamentos das trombetas. Lembremos sempre de Joel 2:32, que diz que aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. PRIMEIRA TROMBETA: SARAIVA, FOGO E SANGUE • Apocalipse 8:7 "E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada." Trata-se de uma chuva de saraiva (granizo), misturado com fogo e sangue que desce do céu. Esta chuva queimará um terço de toda terra fértil, das árvores e de todas as plantas. SEGUNDA TROMBETA: UMA MONTANHA DE FOGO • Apocalipse 8:8-9 "E o segundo anjo tocou a [sua] trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar. E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus." João usou o termo "montanha de fogo" para descrever um cometa que cairá no mar, matando um terço da vida marinha, transformará um terço da água do mar em sangue e destruirá um terço de todas as embarcações. TERCEIRA TROMBETA: ESTRELA CHAMADA ABSINTO • Apocalipse 8:10-11 "E o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas. E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas." Mais um cometa que cai na Terra, e ao cair, afeta um terço de todas as fontes de água, tornando-as amargas e venenosas. O nome Absinto foi dado por João porque o fruto absinto é amargo, e neste caso, o cometa torna amargas as águas. Muitas pessoas morrerão porque beberão desta água. QUARTA TROMBETA: TREVAS • Apocalipse 8:12 "E o quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte [da luz] deles se escurecesse, e a terça parte do dia [em si] não brilhasse, e [ficasse com sua luz] semelhantemente[como] a noite." Deus fará com que o sol, a lua e as estrelas diminuam sua luz e calor (no caso do sol) em um terço. Significa que o dia terá um terço a mais de escuridão e, mesmo quando for durante o dia, a luminosidade e o calor do sol serão um terço menores. O dia será mais frio e menos iluminado. QUINTA TROMBETA: ATAQUE DOS GAFANHOTOS DE APOLIOM • Apocalipse 9:1-11 "E o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço [sem fundo] do abismo. E abriu o poço [sem fundo] do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar. E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra. E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente [para atacar] aos homens que não têm nas suas testas o sinal (a marca) de Deus. E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem (afligissem, vexassem); e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles. E o parecer dos gafanhotos era semelhante ao de cavalos aparelhados para a guerra; e sobre as suas cabeças havia umas como coroas semelhantes ao ouro; e os seus rostos eram como rostos de homens. E tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como de leões. E tinham couraças como couraças de ferro; e o ruído [do zumbido]das suas asas era como o ruído de carros, quando muitos cavalos correm ao combate. E tinham caudas semelhantes às dos escorpiões, e aguilhões nas suas caudas; e o seu poder era para danificar os homens por cinco meses [seguintes]. E tinham sobre si rei, o anjo do [poço sem fundo] abismo; em hebreu era o seu nome Abadom [destruição], e em grego Apoliom[destruidor]." É o primeiro dos três “AIS” descritos na primeira metade da Tribulação. Um anjo abre o poço do abismo, e o poço solta gafanhotos com poder de escorpião para atormentar os incrédulos por 5 meses. Estes demônios em forma de gafanhoto causarão uma dor insuportável aos homens, tanto que eles desejarão morrer mas não conseguirão. João descreve com detalhes a aparência destes gafanhotos. SEXTA TROMBETA: OS QUATRO ANJOS LIBERTADOS • Apocalipse 9:13-19 "E tocou o sexto anjo a sua trombeta, e ouvi uma voz que vinha das quatro pontas do altar de ouro, que estava diante de Deus, A qual dizia ao sexto anjo, que tinha a trombeta: Solta os quatro anjos, que estão presos junto ao grande rio Eufrates. E foram soltos os quatro anjos, que estavam preparados para a hora, e dia, e mês, e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens. E o número dos exércitos dos cavaleiros era de duzentos milhões; e ouvi o número deles. E assim vi os cavalos nesta visão; e os que sobre eles cavalgavam tinham couraças de fogo, e de jacinto, e de enxofre; e as cabeças dos cavalos eram como cabeças de leões; e de suas bocas saía fogo e fumaça e enxofre. Por estes três foi morta a terça parte dos homens, isto é pelo fogo, pela fumaça, e pelo enxofre, que saíam das suas bocas. Porque o poder dos cavalos está na sua boca e nas suas caudas. Porquanto as suas caudas são semelhantes a serpentes, e têm cabeças, e com elas danificam." É o segundo "AI". Os 4 anjos serão libertados e liderarão 200 milhões de cavaleiros, que são demônios. Estes cavaleiros matarão um terço da humanidade com fogo, fumaça e enxofre. Até este ponto, podemos concluir que: • Com o julgamento do quarto selo, morrem 1/4 da população mundial que fica do Arrebatamento. Sobram portanto, 3/4 da população • Até o julgamento da sexta trombeta, morrerão mais 1/3 da população, daqueles 3/4 que sobraram até o momento • Portanto: 3/4 × 1/3 = 1/4 • 1/4 (do quarto selo) + 1/4 (da sexta trombeta) = 1/2 (metade da população mundial morre até aqui) Totaliza METADE da população mundial morta, desde o julgamento dos selos. SÉTIMA TROMBETA: GRANDES VOZES NO CÉU • Apocalipse 11:15-19 "E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos (domínios, soberanias, governos) do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo (o Messias), e ele reinará para todo o sempre (pela eternidade das eternidades). E os vinte e quatro anciãos [da assembléia dos Céus], que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus, Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, [o Único] que és, e que [sempre] eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste. E iraram-se as nações, e veio a tua ira(retribuição, indignação), e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem (têm reverência) o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões (explosões), e terremotos e grande saraiva. " Esta trombeta é uma introdução aos novos julgamentos de Deus. Também mostra o céu comemorando a vitória de Cristo sobre o anticristo. Uma antecipação ao Aparecimento Glorioso de Jesus. A SEGUNDA METADE DA TRIBULAÇÃO (A GRANDE TRIBULAÇÃO) Se a primeira metade da Tribulação será um tempo difícil, a segunda metade promete ser mais sofrida para a humanidade. Por isto, a segunda metade também é conhecida como "A Grande Tribulação". Esta segunda metade completa os sete anos de Tribulação e também consuma todos os julgamentos de Deus sobre a terra, para imediatamente depois, Cristo completar sua segunda vinda, com seu Aparecimento Glorioso. Nestes 3 anos e meio restantes, o anticristo usará o templo reconstruído para se auto-proclamar Deus. O anticristo também exercerá o controle mundial da economia neste período, até ele ser derrotado por Jesus Cristo. Para isto, o anticristo apertará o cerco contra a humanidade e exigirá uma marca de lealdade a ele, que é conhecida como amarca da besta. Neste período também Deus enviará o Julgamento das Taças: o último dos três julgamentos sobre a terra. A ECONOMIA MUNDIAL EM CRISE Hoje, temos visto diariamente que as bolsas de valores mundiais tem acompanhamento também mundial. Se algo acontece em Hong Kong, já se reflete em outros países, inclusive no Brasil. A economia dos países está praticamente 100% atada uma à outra. De modo que, se uma crise econômica atinge a um país, ou centro financeiro, os outros centros automaticamente entram em crise também. Isto já foi profetizado pelo apóstolo Tiago, há 2000 anos: • Tiago 5:1-6 "Eia agora, vós ricos, chorai e pranteai, por causa das desgraças que vos sobrevirão. As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão roídas pela traça. O vosso ouro e a vossa prata estão enferrujados; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e devorará as vossas carnes como fogo. Entesourastes para os últimos dias. Eis que o salário que fraudulentamente retivestes aos trabalhadores que ceifaram os vossos campos clama, e os clamores dos ceifeiros têm chegado aos ouvidos do Senhor dos exércitos. Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações no dia da matança. Condenastes e matastes o justo; ele não vos resiste." Tiago não mostra somente a crise econômica, mas também mostra a avareza, o desejo de se querer mais, de se dominar um mercado econômico. Hoje vemos exatamente isto: empresas grandes sendo compradas por outras, para garantir a dominação do mercado em determinado segmento econômico. É como se fosse quase um monopólio. Uma forma mais selvagem de capitalismo. Vemos também nestes versículos, o impulso descontrolado das pessoas em querer ganhar dinheiro a todo custo, passando por cima de valores, de sentimentos, até mesmo da natureza humana. Em 1997, Wall Street sofreu uma queda de 500 pontos. Quando se recuperou, foi a vez da Rússia, Hong Kong e depois o Brasil sentirem os efeitos desta queda. Em 2008 ocorre nova crise econômica mundial, inciada em uma crise imobiliária nos EUA. Logo, o mundo todo sofre o efeito da recessão americana. Na segunda metade da Tribulação, a economia mundial terá quase que uma falência total, devido a perda de metade da população mundial e dos estragos deixados pelos julgamentos e pela guerra mundial. Neste cenário, o anticristo terá total apoio de seus seguidores para controlar a economia mundial a partir da Babilônia reconstruída. O falso profeta será o arquitetador da idéia de se produzir uma maneira de cadastrar toda a população mundial, de modo que ninguém poderá comprar ou vender, sem ter esta marca. A MARCA DA BESTA A marca da besta se trata do número 666 que será implantado na testa ou na mão das pessoas, como forma de demonstração de lealdade ao anticristo. Em Apocalipse 13:14-18, João descreve de forma detalhada como será esta marca: "E engana os que habitam na terra com sinais (milagres) que lhe foi permitido que fizesse em presença da [primeira] besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem (uma estátua) à besta que recebera a ferida da [pequena] espada e vivia. E foi-lhe [também] concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. E [da mesma maneira] faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal [estampado] na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sina (marca, inscrição), ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há [espaço para] sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um [certo] homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis." Segundo a Bíblia, ninguém poderá comprar ou vender se não portal tal marca. Com isto, o anticristo monopolizará o controle mundial da economia. E mais um detalhe: todos que receberem a marca terão que se curvar diante do anticristo para adorá-lo, em sinal de reverência. A marca da besta será idealizada pelo falso profeta. O falso profeta, uma espécie de "ajudador" do anticristo, será o responsável pela criação e implantação da marca da besta, conforme Apocalipse 13:11-17: 1. E vi subir da [própria] terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava (rugia) como o dragão. 2. E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. 3. E faz grandes sinais (milagres assustadores), de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens. 4. E engana os que habitam na terra com sinais (milagres) que lhe foi permitido que fizesse em presença da [primeira] besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem (uma estátua) à besta que recebera a ferida da [pequena] espada e vivia. 5. E foi-lhe [também] concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. 6. E [da mesma maneira] faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal [estampado] na sua mão direita, ou nas suas testas, 7. Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sina (marca, inscrição), ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Percebam que no versículo 11, o falso profeta é identificado como sendo a segunda besta, que faz com que todos adorem à primeira besta, que é o anticristo. Por isto, o falso profeta é definido como ajudador do anticristo, e o idealizador da marca. Mas o mais interessante de tudo é que a marca da besta não será colocada em ninguém acidentalmente. Será uma escolha consciente. A MARCA DA BESTA SERÁ UMA ESCOLHA CONSCIENTE Este é um ponto em que muito importante a ser analisado: o fato de que a marca da besta não será acidentalmente adquirida pelas pessoas. Principalmente muitos cristãos têm um medo muito grande de adquirir esta marca sem perceber, pelo fato de que a Bíblia diz em Apocalipse 14:9-10 que quem receber esta marca, perderá de uma vez por todas a chance de salvação por meio de Jesus Cristo: • Apocalipse 14:9-10 "E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro." Mas gostaria de salientar aqui que a marca da besta será uma escolha plenamente consciente. Em outras palavras, não há como adquirir esta marca acidentalmente e perder a salvação. A prova está em Apocalipse 20:4: "E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos." Este versículo mostra claramente que a escolha não é acidental. A pessoa terá o direito de escolher ou não a marca. Por ordem do anticristo, todo aquele que não receber a tal marca, será decapitado. Neste momento, testemunhar sobre Jesus Cristo significará a a perda da própria vida na terra. Para entender ainda mais o significado desta escolha, vale citar aqui uma frase que os autores da série "Deixados para Trás" Tim La Haye e Jerry B. Jenkins escreveram no volume 7 (O Possuído): "Neste momento (entre escolher ou não a marca da besta), optar pela vida significará a morte eterna, e optar pela morte significará a vida eterna." Ora, Jesus Cristo assim mesmo afirmou em Mateus 16:25: "Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á." Mostraremos a seguir que a tecnologia para a implantação desta marca já existe e já está em operação. Veja também a notícia de 1 de dezembro de 2003 Notícia do jornal "O Estado de São Paulo" de 01 de dezembro de 2003 http://www.estadao.com.br/tecnologia/internet/2003/dez/01/21.htm Chips dentro do corpo substituirão cartões de crédito Em breve, a Applied Digital Solutions pretende colocar no mercado o Verypay, chip que, implantado sob a pele, substituirá os cartões de crédito. São Paulo - Microchips de identificação por radiofreqüência (RD) estão sendo cada vez mais usados em transações financeiras nos Estados Unidos. O serviço Speedpass , da ExxonMobil, por exemplo, oferece chaveiros e relógios que, quando passados diante de uma bomba de combustível, conectam-se ao cartão de crédito do comprador e efetuam o pagamento de seu débito em poucos segundos. Recentemente, mais de 400 lanchonetes da rede McDonald´s na região de Chicago, começaram a usar o sistema para pagamento de suas guloseimas. Agora, Applied Digital Solutions anuncia o VeriPay, chip com o mesmo propósito do Speedpass, com a diferença de que ele é implantado sob a pele. Nesse caso, quando alguém for a um caixa eletrônico, bastará fornecer sua senha bancária e um scanner varrerá seu corpo para captar os sinais de RD que transmitem os dados de seu cartão de crédito. Scott Silverman, presidente da Applied, durante discurso na feira ID World 2003, realizada em novembro, em Paris, convidou o sistema financeiro para trabalhar junto com sua empresa no desenvolvimento de aplicações comerciais do VeryPay. “Num futuro bem próximo, nosso chip poderá ser usado como sistema adicional antifraude”, ele prometeu, na ocasião. A tarefa não será fácil. Especialistas acham que a maioria das pessoas ficará assustada com a idéia de ter um radiotransmissor dentro de seu corpo. A Applied Digital tem ainda contra ela a ira de grupos de cristãos radicais que acreditam que o VeriPay é a “marca da besta”, falada na Bíblia. “O Livro do Apocalipse profetiza que um dia Satanás convencerá os habitantes do planeta a receber uma “marca” em suas mãos para comprar e vender”, diz Gary Wolscheid, dono de um site que faz a apologia do final dos tempos. A Applied Digital argumenta que não há qualquer fundamento nisso, uma vez que o uso de seu dispositivo é voluntário. A empresa já emprega a implantação de chips em vários sistemas de segurança: anti-seqüestro (VeriKid), identificação de emergência (VeriMed) e controle de acesso a prédios protegidos (VeriGuard). Comentário: O que é mais assustador e mais concordante ainda com a Bíblia, não é o fato em si do chip sendo implantado sob a pele, mas o comentário no final da reportagem dizendo que é totalmente VOLUNTÁRIO ("... o uso de seu dispositivo é voluntário.") A escolha pela marca da besta é VOLUNTÁRIA, é uma escolha CONSCIENTE, durante o período de tribulação. A pessoa poderá recusar ou aceitar a marca. Claro que se ela recusar, o anticristo vai matar a pessoa guilhotinada. Porém, se ela aceitar, ela é marcada pelo anticristo para sempre e perde de uma vez por todas a sua salvação. Isto desmistifica aquele medo de que a gente poderia, inconscientemente (sem saber) receber esta marca e perder a nossa salvação. Viram só como hoje temos todas as tecnologias que justificam nossa geração de estar nos últimos tempos? A tecnologia da marca da besta já existe A notícia publicada aqui no site em 1 de dezembro de 2003 mostra uma matéria do jornal "O Estado de São Paulo" que divulga a tecnologia de implantação de chips por baixo da pele. A implantação de chips por baixo da pele para caráter de identificação ou tratamento médico já é uma realidade. Hoje, vários países adotam a implantação de biochips em animais de estimação para posterior identificação em caso de extravio. O chip é implantado sob a pele do animal e, ao se passar um scanner infravermelho sobre a pele, no local onde o chip foi implantado, a informação do chip é lida, imediatamente identificando pedigree, nome e endereço dos donos etc. Há pouco mais de 15 anos, tal tecnologia simplesmente ainda não era possível. O que queremos chamar a atenção dos leitores é que, se antes esta profecia de Apocalipse não podia ser concretizada, hoje já poderia ser perfeitamente cumprida. O número 666 - o código de barras João especifica categoricamente em Apocalipse 13:18 que o número 666 é a marca da besta. O que tem de tão especial neste número? É o que explicaremos a seguir. Vejamos a figura abaixo. Ela representa o funcionamento do código de barras que usamos atualmente para identificação de produtos: As barras em vermelho representam três delimitadores para o código de barras, sendo (da esquerda para a direita) um no começo, outro no meio e outro no final do código. Quando o scanner de infravermelho passa sobre este código, é através destes três delimitadores que o scanner detecta o começo, meio e fim do número de identificação que o código representa. Olhando agora para as outras barras em preto, verificamos que elas representam os números correspondentes ao código de identificação de cada produto. Cada número é representado por barras mais grossas ou mais finas. As barras que representam o número 6 são as de mesmo tipo (finas) que representam os três delimitadores em vermeho. Por isto, como são três delimitadores, vemos que eles formam 6-6-6 no código de barras. Se as barras conseguem identificar a unicidade de um produto, não há nada que impeça as mesmas de identificar a unicidade de cada ser humano que habitará a terra no período de Tribulação. Portanto, a tecnologia da marca da besta já existe. Empresas como a Applied Digital também já testam a implantação de chips na mão de pessoas para substituição do atual cartão de crédito. Surpreendente, não? Será somente coincidência? Com certeza, não. A PROTEÇÃO DE DEUS AOS JUDEUS REMANESCENTES DE ISRAEL Outro objetivo de Deus durante o período de Tribulação é restaurar Israel. Deus preparará Israel para o governo milenar de Jesus Cristo, que ocorrerá logo após seu Aparecimento Glorioso. Veremos aqui uma tremenda batalha espiritual entre Deus e o diabo na disputa da fé do remanescente judeu em Israel. De um lado, o diabo, através do anticristo, fazendo o papel do falso messias; de outro, Deus, enviando os julgamentos da Tribulação para convencer o mundo de que Jesus Cristo é o único Senhor e Salvador da humanidade. No centro, o livre-arbítrio dos gentios e também dos judeus. Principalmente no Velho Testamento, existem várias passagens em que Deus promete restaurar o povo judeu e trazê-lo de volta a Jesus Cristo, o verdadeiro Messias. Entre inúmeras passagens, citaremos algumas delas: • Sofonias 3:20 "Naquele tempo vos farei voltar, naquele tempo vos recolherei; certamente farei de vós um nome e um louvor entre todos os povos da terra, quando fizer voltar os vossos cativos diante dos vossos olhos, diz o Senhor." • Isaías 10:20-22 "E acontecerá naquele dia que os restantes de Israel, e os que tiverem escapado da casa de Jacó, nunca mais se estribarão sobre aquele que os feriu; antes estribar-se-ão verdadeiramente sobre o Senhor, o Santo de Israel. Os restantes se converterão ao Deus forte, sim, os restantes de Jacó. Porque ainda que o teu povo, ó Israel, seja como a areia do mar, só um remanescente dele se converterá [e sobreviverá]; uma destruição [total e completa] está determinada (decidida e trazida à tona), transbordando em justiça [a imposição da punição justa]." • Isaías 11:11-16 "E há de ser que naquele dia o Senhor tornará a pôr a sua mão para adquirir (restaurar e libertar) outra vez o remanescente do seu povo, que for deixado, da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elã [na Pérsia] , e de Sinar [Babilônia], e de Hamate[no norte da Síria], e das ilhas do mar [Mediterrâneo]. E levantará um estandarte entre as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da terra. E afastar-se-á a inveja de Efraim, e os adversários de Judá serão desarraigados; Efraim não invejará a Judá, e Judá não oprimirá a Efraim. Antes [com suas forças unidas, Judá e Efraim] voarão sobre os ombros [da terra íngreme] dos filisteus ao ocidente; juntos despojarão aos [árabes] do oriente; em Edom e Moabe porão as suas mãos, e os filhos de Amom lhes obedecerão. E o Senhor destruirá totalmente (destruirá sem deixar vestígios e secará por completo) a língua do mar do Egito [a região oeste do mar Vermelho], e moverá a sua mão [poderosa]contra o rio [Nilo] com a força do seu vento e, ferindo-o, dividi-lo-á em sete correntes e fará que por ele passem com sapatos secos. E haverá caminho plano para o remanescente do seu povo, que for deixado da Assíria, como sucedeu a Israel no dia em que subiu da terra do Egito." • Isaías 51:11 "[Assim diz o Senhor:] Assim voltarão os resgatados do Senhor, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão." • Isaías 52:8 "Eis a voz dos teus atalaias! Eles alçam a voz, juntamente exultam; porque olho a olho verão, quando o Senhor fizer Sião voltar." O resgate do povo judeu aqui revelado aos profetas não se refere somente à terra onde o povo possuiria e habitaria, fato que se cumpriu em nossos dias em Ezequiel 37, com a fundação do Estado de Israel, mas aqui o Senhor fala de uma glória perpétua, uma felicidade total do povo judeu em congregação com Ele. Essa glória ainda não foi atingida hoje, mas será atingida quando Israel tiver o reencontro definitivo com Jesus Cristo, o verdadeiro Messias. Não é por mera coincidência que vários dos eventos ocorrerão em Israel durante a Tribulação, por exemplo: • Deus Pai levanta as duas testemunhas bem como as 144 mil testemunhas bem dentro de Israel • O anticristo faz um falso acordo de paz justamente com Israel, iniciando a Tribulação • O anticristo se assentará no templo de Deus (que será reconstruído nos últimos tempos), querendo ser adorado como sendo um deus Percebam que, após o Arrebatamento e o início da Tribulação, o foco de ataque principal do diabo passa a ser Israel. Por isso, Deus escolhe exatamente a nação de Israel como palco de restauração do povo judeu. Obviamente, Deus jamais muda, não fará acepção daqueles que se achegarem a Ele nem durante a Tribulação, mas no caso do povo judeu existe um trabalho a mais a ser feito: reencontrá-lo com Jesus. Em sua primeira vinda, Jesus foi rejeitado por Israel como Messias e assim o cenário permanece até hoje. A Tribulação será um período de grande colheita de almas para Jesus e, portanto, momento de reencontro entre o povo judeu e Jesus Cristo.Por isso temos que orar por Israel, para que o povo judeu e o Messias se reencontrem o quanto antes! De maneira surpreendente, Deus revela ao profeta Zacarias que somente um terço do povo judeu sobreviverá os sete anos da Tribulação para ver o Glorioso Aparecimento de Jesus Cristo. Esse é o chamado remanescente judeu durante a Tribulação. Dois terços dos judeus presentes na Tribulação morrerão vítimas da fúria implacável da perseguição do anticristo, que será o próprio Satanás encarnado nos últimos 3 anos e meio da Tribulação. Está em Zacarias 13:7-9: "Ó espada, desperta-te contra o meu pastor, e contra o homem que é o meu companheiro, diz o Senhor dos Exércitos. Fere ao pastor, e espalhar-se-ão as ovelhas [do rebanho]; mas volverei a minha mão sobre os pequenos [do rebanho]. E acontecerá em toda a terra, diz o Senhor, que as duas partes dela serão extirpadas, e expirarão; mas a terceira parte restará nela. E farei passar esta terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro. Ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo; e ela dirá: O Senhor é o meu Deus." Em Daniel 11:36-45, a Palavra nos diz que o anticristo terá pleno poder de domínio durante a Tribulação e especificamente no versículo 41, a Palavra afirma que o anticristo entrará na terra gloriosa, isto é, Israel, para perseguir o povo judeu: "E entrará na terra gloriosa [Palestina], e muitos países cairão, mas da sua mão escaparão estes: Edom e Moabe, e os chefes [do núcleo] dos filhos de Amom." Porém, no mesmo versículo, Deus revela algo muito importante e interessante: Edom e Moabe não serão alcançados pelo anticristo. Hoje, nesse mesmo local, está localizada a cidade de Petra. Alguns teólogos sugerem que o remanescente judeu correrá para Petra nos 3 anos e meio finais da Tribulação para escapar do anticristo. Em Daniel 12:1, Deus revela a Daniel que o arcanjo Miguel será levantado nesse local e protegerá o remanescente judeu de forma sobrenatural e não permitirá que o anticristo os destrua: "E naquele tempo [do fim] se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo [Daniel], e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro [conforme os planos do Senhor, segundo Sua vontade]." Se assim acontecer, será um evento ímpar em toda a história da humanidade, e uma demonstração de amor sem igual de Deus pelo povo judeu. Percebam que Satanás quer novamente exterminar o povo judeu através do anticristo, assim como tentou fazer na época da rainha Ester, usando Hamã, até então oficial de confiança do rei Assuero. Porém Satanás foi derrotado, o povo de Deus venceu os inimigos e o episódio passou a ser celebrado como sendo a Festa de Purim. No final da Tribulação, Satanás será derrotado mais uma vez quando Jesus Cristo voltar e a Sua Glória será revelada a Israel como Rei, conforme mostra Zacarias 14:9: "E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o Senhor [em reconhecimento e louvor dos homens], e um será o seu nome." Portanto, é tempo de orar pelo povo judeu e seu reencontro com o Messias, Jesus Cristo. Quanto mais orarmos por esse tão esperado reencontro, mais aceleraremos a Volta de Jesus. OS DETALHES APARECIMENTO GLORIOSO DE JESUS CRISTO DESCRITOS NA BÍBLIA O aparecimento glorioso de Jesus será público e notório. Muito diferente do arrebatamento, onde somente os crentes o verão Em Mateus 24, está a descrição mais detalhada de todas, dita pelo próprio Senhor Jesus Cristo: • Mateus 24:27 "Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem." • Mateus 24:29-31 "E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória[em brilho e esplendor]. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os Seus escolhidos (os Seus eleitos) desde os quatro ventos, [exatamente] de uma à outra extremidade dos céus." Isto significa que TODOS VERÃO A JESUS CRISTO! E isto acontecerá imediatamente após os sete anos de Tribulação. Conforme o próprio Senhor Jesus disse acima, todas as nações do mundo se lamentarão porque as mesmas não criam em Jesus e agora o vêem voltando para seu reinado. Israel também chorará de tristeza porque rejeitou, durante toda a história, Jesus como o verdadeiro messias. Paulo dá um exemplo de como estava arrependido de época em que perseguia a Jesus, e expressa este mesmo sentimento em 2 Coríntios 12:10-12: "Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco[em fraqueza humana] então sou [realmente] forte (capaz, poderoso em força divina) . Fui néscio em gloriar-me; vós me constrangestes. Eu devia ter sido louvado por vós, visto que em nada fui inferior aos mais excelentes[porém falsos] apóstolos [vossos], ainda que nada (ninguém) sou. Os sinais do meu apostolado [genuíno] foram manifestados entre vós com toda a paciência, por sinais, prodígios e maravilhas. " Portanto, haverá um desespero total por parte de todos que rejeitaram Jesus, porque vêem sua volta, e sabem que não haverá mais tempo de aceitá-lo. Os sete anos de Tribulação anteriores foram a última chance dada por Deus para se aceitar a Jesus como Senhor e Salvador. Momentos antes de sua crucificação, Jesus prediz novamente sua segunda vinda, em Mateus 26:62-65: "E, levantando-se o sumo sacerdote, disse-lhe: Não respondes coisa alguma ao que estes depõem contra ti? Jesus, porém, guardava silêncio. E, insistindo o sumo sacerdote, disse-lhe: Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus. Disse-lhe Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu. Então o sumo sacerdote rasgou as suas vestes, dizendo: Blasfemou; para que precisamos ainda de testemunhas? Eis que bem ouvistes agora a sua blasfêmia." O MONTE DAS OLIVEIRAS: O PRIMEIRO LUGAR ONDE JESUS APARECERÁ A TODOS EM SUA SEGUNDA VINDA Jesus voltará em carne e osso, mas agora como Deus na terra! Ele voltará do mesmo jeito que subiu aos céus, conforme Atos 1:9-12: "E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos. E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco. Os quais lhes disseram: Homens galileus, por que estais olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir [exatamente] assim como para o céu o vistes ir. Então [os discípulos] voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, o qual está perto de Jerusalém, à distância do caminho de [apenas] um sábado (cerca de 1 km)." Jesus derrotará as nações que estão contra ele, e também capturará a besta (anticristo) e o falso profeta. Jesus aparecerá primeiramente no monte das Oliveiras, do mesmo lugar de onde ascendeu aos céus em Atos 1:9-12, conforme foi previsto pelo profeta Zacarias, emZacarias 14:3-5: "E o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como pelejou, sim, no dia da batalha. E naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele para o sul. E fugireis pelo vale dos meus montes, pois o vale dos montes chegará até Azel; e fugireis assim como fugistes de diante do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá. Então virá o Senhor meu Deus, e todos os santos [e anjos] contigo." Portanto, o impacto de Jesus, pousando no monte das Oliveiras, será tão forte que o monte se dividirá em dois. Recentemente, os geólogos detectaram uma falha geológica na massa do monte das Oliveiras, exatamente no meio dele. Em Apocalipse 19:11-21, são descritos ainda mais detalhes do Aparecimento Glorioso de Jesus Cristo: 1. E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco [apareceu]; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel (Leal, Incorruptível, Firme) e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça (santidade, retidão). 2. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas (coroas); e tinha um nome (título) escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. 3. E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus. 4. E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. 5. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir (afligir, abater) com ela as nações; e ele as regerá com vara (cetro, cajado) de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso (o Onipotente). 6. E no manto (roupagem) e na sua coxa tem escrito este nome (título): Rei dos reis, e Senhor dos senhores. 7. E vi um anjo que estava no sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus; 8. Para que comais a carne dos reis, e a carne dos tribunos, e a carne dos fortes, e a carne dos cavalos e dos que sobre eles se assentam; e a carne de todos os homens, livres e servos, pequenos e grandes. 9. E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército. 10. E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal (marca) da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre. 11. E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes. 12. ARREBATAMENTO E APARECIMENTO GLORIOSO - DOIS EVENTOS DIFERENTES 13. Geralmente, ao se ler sobre estes dois eventos, cria-se uma certa confusão e acaba-se considerando todos os trechos da Bíblia como pertencentes a um mesmo evento. 14. Porém, a Bíblia deixa claro que são dois estágios distintos da segunda vinda de Cristo. 15. Colocamos abaixo uma tabela para ajudá-lo a distinguir estes dois eventos com clareza: Arrebatamento* Aparecimento Glorioso* Acontece antes dos sete anos de Tribulação, porém não os inicia Acontece imediatamente depois dos sete anos de Tribulação (Mateus 24:29) Somente os crentes verão Jesus Todos verão Jesus O próprio Senhor descerá da casa de seu Pai, onde Ele está preparando um lugar para nós (João 14:1-3 e 1 Tessalonicenses 4:16) Ocorre um fenômeno cósmico no sol, na lua e nas estrelas (Mateus 24:29) Jesus virá novamente para nos receber para si (João 14:1-3) O céu se abre e Cristo aparece sobre um cavalo branco (Apocalipse 19:11) Jesus ressuscitará aqueles que dormem nele (1 Tessalonicenses 4:14-15). Tudo isto acontecerá "num abrir e fechar de olhos" (1 Coríntios 15:52) Jesus vem seguido por exércitos do céu (Apocalipse 19:14) Ouviremos a voz do arcanjo (1 Tessalonicenses 4:16) Haverá um Sinal do Filho do Homem no céu, visto por todos (Mateus 24:30) Ouviremos também a trombeta de Deus (1 Tessalonicenses 4:16). Esta será a sua última trombeta para a Igreja. Jesus vem em poder e grande glória (Mateus 24:30) Os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro (1 Tessalonicenses 4:16-17) Todos os que não criam em Jesus lamentam por não estarem preparados (Mateus 24:30) Então nós, os que estivermos vivos e permanecermos, seremos transformados, feitos incorruptíveis, com nosso corpo "imortal" (1 Coríntios 15:51-53) O anticristo (a besta) e seus exércitos confrontam Cristo (Apocalipse 19:19) Então seremos arrebatados juntos... (1 Tessalonicenses 4:17) Cristo lança a besta e o falso profeta no lago de fogo (Apocalipse 19:20) ... com eles nas nuvens... (onde os crentes mortos e vivos serão reunidos) (1 Tessalonicenses 4:17) Os que rejeitaram a Cristo são mortos (Apocalipse 19:21) ... para encontrar o Senhor nos ares (1 Tessalonicenses 4:17) Satanás é lançado no abismo por mil anos (Apocalipse 20:1-3) "Voltarei e vos receberei para mim mesmo". Jesus nos leva para a casa do Pai, "para que, onde estou, estejais vós também" (João 14:13) Os santos do Velho Testamento e da Tribulação são ressuscitados (Mateus 24:31; Apocalipse 20:4) "Assim, estaremos para sempre com o Senhor" (1 Tessalonicenses 4:17) Jesus julga as nações e estabelece seu reino (Mateus 25) Acontece o tribunal de Cristo (2 Coríntios 5:10). Após a chamada dos crentes, Cristo julgará todas as coisas (Romanos 14:10 e 2 Coríntios 5:10). O tribunal é descrito detalhadamente em 1 Coríntios 3:11-15. Preparação para as... ... Bodas do Cordeiro. Cristo encontra sua noiva, a Igreja. Enquanto isso, o mundo enfrentará a Tribulação, que é conseqüência da ira de Deus (Mateus 24:21) 16. (*) Fonte: "Estamos Vivendo os Últimos Dias?", de Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins. 17. A BATALHA DE ARMAGEDOM 18. A batalha de Armagedom se refere a uma guerra necessária entre Jesus e as hostes malignas de Satanás. Esta guerra se faz necessária por causa das ambições perversas da humanidade e sua fonte de poder, que é Satanás. 19. Jesus descreve quando será esta batalha, em Mateus 24:29-31: 20. "E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória [em brilho e esplendor]. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os Seus escolhidos (os Seus eleitos) desde os quatro ventos, [exatamente] de uma à outra extremidade dos céus." 21. Logo depois da Tribulação e antes do Milênio, acontecerá o Aparecimento Glorioso de Jesus Cristo. O anticriso, o falso profeta e o próprioSatanás inspirarão os exércitos de todo o planeta para invadir a região da Palestina a fim de eliminar todos os judeus do mundo e também para lutar contra Jesus Cristo. 22. O QUE SIGNIFICA "ARMAGEDOM"? 23. Esta batalha se define como sendo a Batalha de Armagedom. A palavra "Armagedom" vem do hebraico Har Megiddo, que significa Monte Megido. Este monte está situado no vale de Jezreel (nome hebraico), conhecido como planície de Esdraelom (nome grego), ou ainda planície ou vale de Megido, por causa da cidade de Megido que fica a oeste da planície. 24. Segundo especialistas em história, houve mais guerras em Megido do que em qualquer outro lugar da terra, por ser muito bem estrategicamente localizado. Chegam a concluir que a cidade de Megido foi construída e destruída mais de 25 vezes. A cidade natal de Jesus, Nazaré, fica ao norte do vale de Megido. 25. Seguem os nomes de alguns generais que guerrearam neste vale: Tutmosis 1500 a.C. Ramsés 1350 a.C. Sargão 722 a.C. Senaqueribe (2 Reis 18) 710 a.C. Nabucodonosor (2 Reis 24) 606 a.C. Tolomeu 197 a.C. Antíoco Epífanes 168 a.C. Pompeu 63 a.C. Tito 70 d.C. Cosroes, rei da Pérsia 614 d.C. Omar 637 d.C. A BATALHA DE ARMAGEDOM - O EVENTO EM SI Depois do eventos descritos no seu Aparecimento Glorioso, o Senhor Jesus então segue para o vale Megido, onde se realizará a batalha de Armagedom: • Apocalipse 16:12-16 "E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho [para a vinda] dos reis do oriente. E[saltando] da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs. Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios (sinais, maravilhas); os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso. Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado (feliz, a ser invejado) aquele que vigia (fica em alerta), e guarda as suas roupas, para que não ande nu, e não se vejam as suas vergonhas. E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom." O rio Eufrates secará, o que permitirá que exércitos do oriente consiga chegar ao vale de Megido por terra. Os "reis do oriente" aqui descritos se referem aos países do leste asiático, como China e Japão entre outras potências bélicas. Outro ponto importante descrito nestes versículos, é que o diabo, o anticristo e o falso profeta (a "trindade satânica") expelirão três espíritos imundos pela boca, que têm aparência de rãs. Estes três espíritos imundos são responsáveis por convencer a todos os exércitos a se encontrarem no vale de Megido para a batalha. Neste mesmo lugar, Satanás e seus demônios já se encotraram com Deus antes. Desde o vale de Megido, é possível avistar três montanhas: o monte Carmelo, o monte Gilboa e o monte Tabor. Foi exatamente no monte Carmelo que aconteceu a competição de Deus e Elias contra Baal e seus profetas demoníacos, dominados pelo espírito de Jezabel (1 Reis 18:19). Foi exatamente uma batalha entre Deus e Satanás, e não somente a batalha de Elias contra toda a nação. Esta batalha terminará, obviamente, com uma vitória esmagadora de Jesus Cristo sobre todos os exércitos. Haverá uma matança muito grande, que está descrita com detalhes em Ezequiel 39:17-22: "Tu, pois, ó filho do homem, assim diz o Senhor Deus, dize às aves de toda espécie, e a todos os animais do campo: Ajuntai-vos e vinde, congregai-vos de toda parte para o meu sacrifício, que eu ofereci por vós, um sacrifício grande, nos montes de Israel, e comei carne e bebei sangue. Comereis a carne dos poderosos e bebereis o sangue dos príncipes da terra; dos carneiros, dos cordeiros, e dos bodes, e dos bezerros, todos cevados de Basã [leste do Jordão]. E comereis a gordura até vos fartardes e bebereis o sangue até vos embebedardes, do meu sacrifício que ofereci por vós. E, à minha mesa, fartar-vos-ei de cavalos, de carros, de poderosos, e de todos os homens de guerra, diz o Senhor Deus. E eu porei a minha glória entre os gentios e todos os gentios verão o meu juízo [em sua punição], que eu tiver executado, e a minha mão, que sobre elas tiver descarregado. E saberão os da casa de Israel que eu sou o Senhor seu Deus, desde aquele dia em diante." Ao unirmos Ezequiel 39:17-22 com Apocalipse 16:13-16, veremos que os exércitos do anticristo virão dos quatro cantos da Terra e se encontrarão com Cristo no vale de Megido. Cristo matará a todos os inimigos com a Palavra, que é a espada que sai de sua boca, conforme Apocalipse 19:15: "E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir (afligir, abater) com ela as nações; e ele as regerá com vara (cetro, cajado) de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso (o Onipotente)." Não podemos nos esquecer que Jesus é a própria Palavra de Deus (João 1) que vem em carne e portanto a Palavra é extremamente forte e cortante, como uma espada de dois gumes (Hebreus 4:12). AS DIFERENÇAS ENTRE A PRIMEIRA E A SEGUNDA VINDA DE JESUS CRISTO NA PRIMEIRA VINDA DE JESUS... • João 3:16 "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu [próprio] Filho unigênito (único), para que todo aquele que nele crê (confia) não pereça (não seja destruído, não seja perdido), mas tenha a vida eterna." Deus ama tanto o mundo que seu seu filho para morrer na cruz de para que todo aquele que o recebesse também fosse feito filho de Deus (João 1:12). Gosto muito quando a Bíblia se refere a Jesus como sendo o segundo Adão. Está em 1 Coríntios 15:45-47: 45. Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente (uma personalidade individual); o último Adão (Cristo) em espírito vivificante[restaurando os mortos à vida]. 46. Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual. 47. O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu. Estes versículos deixam claro que, mesmo após o pecado de Adão, Deus não desistiu da humanidade e enviou Jesus, seu filho, o segundo Adão, para que o ser humano ainda sim pudesse ter a opção de salvação e voltar para o domínio de Deus. Em sua primeira vinda, Jesus Cristo sofreu por todos nós, carregou sobre si os nossos pecados, as nossas transgressões. Isaías, cerca de 700 anos antes da primeira vinda de Jesus, profetizou que ele viria pela primeira vez, narrando assim qual era o propósito de sua vinda: • Isaías 53:3-7 "Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades (doenças, fraquezas e aflições), e as nossas dores [de punição] levou sobre si; e nós [ignorantemente] o reputávamos por aflito, ferido de Deus [como se fosse leproso], e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo [necessário] que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras (feridas) fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos. Ele foi oprimido e [além disso] afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. " Jesus veio pela primeira vez para sofrer em nosso lugar. Ele sofreu de tudo por nós: zombaria, perseguições, agressões físicas, rejeição. E um detalhe importante: todos nós nascemos pecadores. Se fosse algum de nós que sofresse tudo isto, já seria uma barbaridade. Jesus é a Palavra de Deus em carne e osso (João 1:1) e portanto não possui pecado. E ele, sem ter pecado, sofreu tudo isto por nós. Mesmo assim, Jesus, por ser a Palavra de Deus encarnada, realizou todos aqueles milagres maravilhosos, ensinando a fé em Deus. Milagres que, em sua maioria, ninguém, antes de Jesus, jamais realizou. Jesus morreu na cruz para que todos nós, através de seu sangue vertido na cruz, pudéssemos ser feitos filhos de Deus também, tamanho o amor de Deus por todos nós. EM SUA SEGUNDA VINDA... O livro de Apocalipse é o único que traz descrições físicas detalhadas de Jesus em seu corpo já glorificado: • Apocalipse 1:13-15: "E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, [brancos] como a neve, e os seus olhos [reluziam] como chama de fogo; E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas." Vejam que as características físicas de Jesus Cristo são agora bem diferentes de sua primeira vinda. Jesus já está em seu corpo glorificado. Se analisarmos a Palavra mais a fundo, veremos que estas características nos lembram diretamente do episódio da transfiguração de Jesus: • Marcos 9:2-3: "E seis dias depois Jesus tomou consigo a Pedro, a Tiago, e a João, e os levou sós, em particular, a um alto monte; e transfigurou-se diante deles; E as suas vestes tornaram-se resplandecentes, extremamente brancas como a neve, tais como nenhum lavadeiro sobre a terra os poderia branquear." Foi para isto que Jesus se transfigurou diante de Pedro, Tiago e João: para mostrar todo o seu poder, glória e autoridade sobre os céus e a terra (Mateus 28:18). Se em sua primeira vinda, Jesus veio para ser humilhado, levar todos os nossos pecados sobre si e morrer por nós, em sua segunda vinda, Jesus virá como Rei dos reis e Senhor dos senhores (Apocalipse 19:16). Portanto, Jesus virá em poder e glória. Tanta será esta glória e tanto será este poder que Filipenses 2:9-11 afirma o seguinte: "Por isso [pelo fato Dele ter ido tão abaixo], também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre[obrigatoriamente] todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua [francamente e abertamente] confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai." Percebam que, hoje, a autoridade do nome de Jesus é tamanha que até os demônios, referidos aqui como os "debaixo da terra" têm que dobrar os joelhos perante este nome. Esta é a dimensão da autoridade de Jesus em sua segunda vinda. Em seu Aparecimento Glorioso, Jesus prenderá Satanás por mil anos (Apocalipse 20:2) e julgará a todas as nações: • Mateus 25:31-32: "E quando o Filho do homem vier em sua glória (Sua majestade e esplendor), e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória; E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará [seu povo] uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas; " A partir dete momento, o mundo jamais será o mesmo. Jesus inaugurará a era de paz que a humanidade sempre sonhou. Jesus governará este mundo por mil anos, vindo, depois disto, a eternidade. O MILÊNIO Jesus, ao voltar em seu Aparecimento Glorioso, estabelecerá seu reino milenar de paz verdadeira sobre a terra. O Espírito Santo de Deus revelou aos profetas Miquéias e Isaías os detalhes de como será este governo milenar de Jesus Cristo: • Miquéias 4:3 "E julgará entre muitos povos, e arbitrará entre nações poderosas e longínquas; e converterão as suas espadas em relhas de arado, e as suas lanças em podadeiras; uma nação não levantará a espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra." • Isaías 2:4 "E ele julgará entre as nações, e repreenderá a muitos povos; e estes converterão as suas espadas em enxadões e as suas lanças em foices; uma nação não levantará espada contra outra nação, nem aprenderão mais a guerrear." É muito importante ressaltar aqui que este será o ÚNICO e VERDADEIRO governo de paz mundial, cujo Rei será Jesus Cristo. O que estamos vendo hoje são governantes mundiais prometendo falsas promessas de paz com o objetivo de se auto-promoverem. Deus nos faz advertências sobre a mentira dos governantes em 1 Tessalonicenses 5:3: "Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição (ruína e morte), como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão." A Bíblia também faz uma referência específica ao anticristo quebrando o seu falso acordo de paz de Daniel 9:27 (clique aqui para saber mais sobre a Tribulação), emApocalipse 6:4: "saiu outro cavalo, vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que tirasse a paz da terra, e que se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada." João descreve com detalhes a grandeza deste reino milenar, em Apocalipse 20:4-6: "E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela [pregação e testificação da] palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo (o Messias) durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado (feliz, a ser invejado) e santo (unicamente espiritual, de inocência ímpar e virtude provada) aquele que tem parte (compartilha) na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo (o Messias), e reinarão com ele mil anos." Veremos, a seguir, aspectos importantíssimos nestes versículos que descrevem o reino milenar de Cristo. Jesus convida seu povo a governar com Ele. Finalmente, um novo tempo começa na terra e verdadeiramente aqueles que amam a Jesus serão sacerdotes de Deus com Ele, confirmando ainda mais sua herança em Deus e co-herança em Cristo em Romanos 8:17: "E, se nós somos [Seus] filhos, somos logo [Seus] herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo [compartilhando Sua herança com Ele]: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados." Daniel também obteve esta mesma revelação, por parte do Espírito Santo de Deus: • Daniel 7:22 "Até que veio o ancião de dias, e fez justiça aos santos do [Deus] Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino." • Daniel 7:27 "E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão." QUEM ESTARÁ PRESENTE NO GOVERNO MILENAR DE JESUS CRISTO? Estes reviverão e estarão presentes no reinado de Jesus Cristo: 1. Todos os que foram arrebatados: É necessário lembrar que o Arrebatamento separou os mortos em Cristo e os que foram arrebatados em vida. 2. Todos os novos crentes convertidos durante a Tribulação (pós-Arrebatamento): todos os que foram deixados para trás no Arrebatamento, mas aceitaram a Jesus como Senhor e Salvador durante a Tribulação, sejam os já mortos no período ou os que sobreviveram durante os sete anos, também estarão presentes no governo milenar. 3. Os santos do Velho Testamento: serão ressuscitados depois do governo milenar, para também receberem seu galardão por sua fidelidade a Deus. QUEM NÃO ESTARÁ PRESENTE NO GOVERNO MILENAR DE JESUS CRISTO? • Os que morreram sem aceitar Jesus Cristo em vida, seja antes ou durante a Tribulação: Estes serão julgados e condenados no Julgamento do Grande Trono Branco. SATANÁS APRISIONADO DURANTE ESTES MIL ANOS DE REINADO Além dos aspectos acima, Satanás será acorrentado durante estes mil anos dentro do abismo, conforme Apocalipse 20:1-3: "E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo (poço sem fundo), e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente [dos primórdios], que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o [seguramente] por mil anos. E lançou-o no abismo (poço sem fundo), e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo." O INTERVALO DE 75 DIAS ENTRE O APARECIMENTO GLORIOSO E O MILÊNIO Segundo a Palavra, entre o Aparecimento Glorioso de Jesus Cristo e o início de Seu governo milenar, haverá um intervalo de 75 dias. Podemos encontrar essa informação embutida em Daniel 12:11-12: "E desde o tempo em que o sacrifício contínuo for tirado, e posta a abominação desoladora, haverá mil duzentos e noventa dias. Bem-aventurado o que espera e chega até mil trezentos e trinta e cinco dias." Antes de seguir com os detalhes dos 75 dias de intervalo, é importante que entendamos qual é o contexto de sacrifício contínuo. Quando Daniel escreve sobre o sacrifício contínuo que é retirado, ele está se referindo à atitude do anticristo, que profanará o templo de Deus reconstruído na metade do período de Tribulação, conforme está em 2 Tessalonicenses 2:4: "...o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus." O templo judeu era onde ocorriam os sacrifícios de animais em adoração a Deus. Como deduzimos que o sacrifício contínuo dito em Daniel 12:11 será retirado justamente na metade do período de Tribulação, ou seja, 3 anos e meio? A resposta está em Daniel 9:27: "E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador." Portanto, na metade da semana, ou exatamente no fim de 3 anos de meio de Tribulação ocorrerá a profanação do templo por parte do anticristo. Conforme a cronologia da Tribulação, restarão 3 anos e meio que são exatamente denominados de Grande Tribulação, cuja duração é de tempo, tempos e metade de um tempo, que significam 3 anos e meio, ou 1260 dias. Voltando a Daniel 12:11, o versículo fala de 1290 dias. Então, a primeira parte dos 75 dias de intervalo é de 30 dias, subtraindo-se 1260 de 1290 dias. Como Daniel 12:11 fala acerca do sacrifício contínuo, e,conforme explicado acima, tem a ver com o templo de Deus que havia sido profanado pelo anticristo até então, sugere-se que esses primeiros 30 dias poderiam estar ligados à purificação do templo, em preparação para o Milênio. Finalmente, Daniel 12:12, diz que bem-aventurados serão os que esperarem 1335 dias (45 dias a mais que em Daniel 12:11), completando então os 75 dias de intervalo. Não há muitas pistas do que ocorrerá nesses 45 dias finais de preparação, mas o que podemos dizer é que certamente será algo extremamente maravilhoso o que Deus terá preparado para aqueles que perseveram. Finalmente veremos o cumprimento pleno do que foi preparado em 1 Coríntios 2:9: "Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam." Depois desses 75 dias, começará oficialmente o governo milenar de Jesus Cristo. Imagine o seguinte, leitor: se Deus demorou seis dias para criar o mundo que conhecemos, qual será o tamanho do esplendor do que Deus terá que demorar 75 dias para construir para os que o amam? Creio que não haverá palavras humanas para descrever, de tão majestoso! A ÚLTIMA REVOLTA DE SATANÁS A Palavra de Deus afirma que, no momento em que Jesus iniciar seu governo milenar de paz, Satanás será preso e acorrentado por mil anos. • Apocalipse 20:2 "Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e o amarrou por mil anos." Passando-se os mil anos, Satanás será solto e começará a seduzir novamente as nações, organizando uma nova revolta contra o Reino de Jesus Cristo, conforme está emApocalipse 20:7-8: "Ora, quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, a fim de ajuntá-las para a batalha." Desta vez, Gogue e Magogue aqui citados não são mais os mesmos de Ezequiel 38, na tentativa de invasão russa a Israel (clique aqui para mais detalhes). O cenário agora é o reino milenar de Jesus Cristo com sua igreja. Porém, ainda sim Satanás conseguirá, pela última vez, seduzir e enganar muitos para iniciar uma última revolta contra Jesus Cristo. Lembrem-se que mesmo aqueles que já estão no reino milenar de Jesus Cristo podem correr o risco de serem enganados e seduzidos novamente por Satanás, conforme Marcos 13:22: "Porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão sinais e prodígios para enganar, se possível, até os escolhidos." Só que desta vez não haverá uma nova batalha contra Satanás. Ele e os rebeldes que estiverem com ele serão imediatamente consumidos por fogo que vem do céu, conforme Apocalipse 20:9-10: "E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade querida; mas desceu fogo do céu, e os devorou; e o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos." E este será o fim definitivo de Satanás e dos que aderirem à sua rebelião. O JULGAMENTO DO GRANDE TRONO BRANCO O julgamento do Grande Trono Branco ocorrerá logo ao fim do governo milenar de Jesus Cristo. Este será o julgamento final de todos os seres humanos que morreram, ao longo da história, e os que sobreviveram durante a Tribulação, mas que não aceitaram a Jesus como Senhor e Salvador durante suas vidas. Também será o julgamento final da morte e do inferno. Em Apocalipse 20:11-15, Jesus revelou a João os detalhes de como será este julgamento: "E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. E [também] vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o [livro] da vida. E os mortos foram julgados (sentenciados) pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras [segundo as suas maneiras de sentir e agir, seus alvos e tentativas]. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras [de acordo com suas motivações, alvos e obras]. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que [cujo nome] não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. " A Palavra também revela, em Apocalipse 20:5, que "os outros mortos" ressuscitam somente após o Milênio: "Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição." Estes "outros mortos" referem-se justamente aos não-salvos, ou seja, os que não se decidiram por Jesus Cristo ao longo de suas vidas. Todos estes comparecerão ao Trono Branco de Deus para serem julgados. Para que o cenário do julgamento do Grande Trono Branco seja melhor visualizado,é importante lembrar, em ordem cronológica, os seguintes eventos: 1. No Arrebatamento: são ressuscitados todos os que morreram em Cristo ao longo da história e depois os vivos neste mesmo momento serão todos arrebatados (1 Tessalonicenses 4:13-17) 2. No Milênio: Estarão presentes todos os que aceitam Jesus e que sobrevivem à Tribulação. Por conta do Aparecimento Glorioso, também estarão presentes os que morreram durante a Tribulação mas aceitaram Jesus, são ressuscitados e governam com Jesus nestes mil anos. Também estarão presentes os santos do Velho Testamento, conforme está explicado nas Bodas do Cordeiro. 3. No Julgamento do Grande Trono Branco: Ressuscitam agora os que não aceitaram Jesus Cristo como Senhor e Salvador para serem julgados por suas obras. Sejam os que morreram antes ou durante a Tribulação. A ETERNIDADE O que Deus tem preparado para nós só pode ser algo que ainda não pode ser descrito ou decifrado humanamente em palavras, como o próprio apóstolo Paulo nos disse em1 Coríntios 2:9: "Mas, como está escrito:As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem, são [todas] as [coisas] que Deus preparou (fez e as deixou prontas) para os que o amam [que são aqueles que O mantêm em profunda reverência em amor, obedecendo-O prontamente e, com ações de graça, reconhecendo os benefícios que Ele os deu por honra]." Se é que teríamos condições de descrever tudo isso, diríamos que se trata de uma felicidade eterna. Alguns autores definem a Eternidade como um momento infindável de felicidade. Mas não é somente um momento, mas sim um local físico de infindável felicidade. Haverá, então, uma dissolução dos céus e terra atuais no final do Milênio, conforme apontam as escrituras em: • Isaías 65:17 "Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão." • Isaías 66:22 "Porque, como os novos céus, e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante da minha face, diz o Senhor, assim também há de estar a vossa posteridade e o vosso nome." • 2 Pedro 3:13 "Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça (retidão, libertação do pecado e assentado à direita com Deus)." Mais especificamente em 2 Pedro 3:7-13, a Palavra afirma que céus e terra atuais serão então consumidos pelo fogo e darão lugar a um novo céu e uma nova terra para que o estado eterno se inicie oficialmente: "Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam (se reservam) para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios. Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo (extraordinariamente paciente) para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão (desaparecerão) com grande estrondo, e os elementos [materiais do universo], ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão. Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas [cada um de vós] vos convém [neste momento] ser em santo trato, e piedade, Aguardando (esperando e trabalhando nesse sentido), e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos[materiais do universo], ardendo, se fundirão? Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça (retidão, libertação do pecado e assentado à direita com Deus)." O apóstolo João recebe a visão dos detalhes do esplendor que será a Eternidade, conforme Apocalipse 21:1-4: "E vi um novo céu (paraíso), e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram (desapareceram), e o mar já não existe. E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará (acampará, fará morada) , e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto (tristeza e luto), nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas." O que há de mais interessante na Eternidade é o fato de que não haverá mais um Templo, um Tabernáculo físico que serviria para a habitação de Deus entre os homens, mas a face de Deus estará por todo lugar, seja no céu novo, seja na terra nova. Será mais uma demonstração da Onipresença do Pai. É exatamente o sentido de Apocalipse 21:3:"Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens...". Cada detalhe, cada milímetro de cada lugar será preenchido na totalidade da Glória e da Presença de Deus! Ainda analisando Apocalipse 21:1-4, também não haverá mais morte, luto, dor nem clamor. Veremos o cumprimento completo da segunda parte de 2 Coríntios 5:17: "...as coisas velhas [espirituais e morais] já passaram; eis que tudo se fez novo." É claro que 2 Coríntios 5:17 também está no contexto daquele que é transformado aqui na terra à medida em que ele caminha com Cristo. Mas veremos novamente isso se cumprir para todas as coisas, inclusive as físicas no planeta. Mas a descrição do que não haverá na Eternidade não pára por aí. Continuando Apocalipse 21 e 22: • Apocalipse 21:1: Não haverá mais o mar "E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram (desapareceram), e o mar já não existe." • Apocalipse 21:81: Não haverá mais pecadores "Mas, quanto aos tímidos (covardes), e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicários, e aos feiticeiros, e aos idólatras (aqueles que dão suprema devoção a qualquer coisa ou qualquer ser que não seja Deus) e a todos os mentirosos (aqueles que conscientemente pregam a mentira por atos ou palavras), [todos esses terão] a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte." • Apocalipse 21:13: Não haverá nem sol nem lua "E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a glória (radiância) de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada." • Apocalipse 21:27: A Eternidade será imune a contaminações e abominações "E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação (coisas impuras, detestáveis, moralmente repugnantes) e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro." • Apocalipse 22:3: Não haverá mais nenhuma maldição "E ali nunca mais haverá maldição (coisa detestável, faltosa, ofensiva, impura, odiosa ou horrível) contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão [Lhe adorando e Lhe prestando as devidas honras]." A Eternidade, ao contrário, oferecerá finalmente a reconciliação completa entre o homem e Deus. Em contrapartida com a lista acima, segue uma lista breve do que haverá na Eternidade: • Apocalipse 21:3: Haverá comunhão permanente com Deus "Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará (acampará, fará morada) , e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus." • Apocalipse 21:5: Ocorrerá o cumprimento completo de 2 Coríntios 5:17 "E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras (precisas, incorruptíveis e dignas de confiança) e fiéis (genuínas)." • Apocalipse 21:6: A fonte da água da vida estará presente permanentemente "E disse-me [ainda] mais: Está cumprido. Eu [Mesmo] sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte (jorrar)da água da vida." • Apocalipse 21:18-21: Riqueza nunca vista antes "E a construção do seu muro era de jaspe, e a cidade [em si era] de ouro puro, semelhante a vidro puro. E os fundamentos [das rochas] do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento [da rocha] era [de] jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia (ou ágata branca); o quarto, esmeralda; O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista. E as doze portas eram doze pérolas; cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade (a rua principal) de ouro puro, como vidro transparente." • Apocalipse 22:5: Luz constante vinda do próprio Deus Pai "E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão [como reis] para todo o sempre(pela eternidade das eternidades)." • Apocalipse 22:2: A árvore da vida finalmente dará frutos constantemente "No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações." Poderíamos aqui enumerar ainda outros detalhes da descrição da Eternidade. Porém, agora é com você, amado leitor. Sugerimos que você leia Apocalipse 21 e 22 para que você mesmo descubra os outros detalhes e comece a refletir no quanto Deus é maravilhoso e quão grande é Seu amor, a ponto de preparar algo tão lindo e maravilhoso para aqueles que O amam. Ao final deste estudo, amado leitor, o nosso desejo é que o mesmo seja um instrumento para você se fortalecer e persistir, nunca desviar ou desistir do Evangelho. O objetivo do Ministério Tempo do Fim é alertar a Noiva de que ela precisa ser restaurada, curada e adornada adequadamente para receber o Noivo (Jesus Cristo) dignamente. Ora, Ester não passou um ano se adornando para receber bem o rei Assuero (Ester 2:12)? O livro de Ester é exatamente uma figura do que a Noiva de Cristo tem que fazer no final dos tempos. Existem oposições satânicas contra os que amam a Deus? Claro que existem. Existem aqueles que têm a motivação errada no Evangelho e correm atrás dos títulos de pastores, apóstolos etc. em vez de seguirem o modelo de esvaziamento de Jesus (Filipenses 2:5-6)? Claro que existem. Como existem aqueles que centram a Igreja em si mesmos, considerando-a um "bom negócio" em vez de centrarem-na em Jesus Cristo, o firme fundamento (1 Coríntios 3:11). Uma Noiva assim não tem condições de receber o Noivo dignamente. Definitivamente, Jesus é o cabeça da Igreja, e nós somos o Corpo. A cabeça não opera sozinha, bem como o Corpo sem uma cabeça nada faz por si mesmo. Mas se lutarmos nesse sentido de curar a Noiva, se nos humilharmos como Igreja diante de Deus pedindo perdão a Ele, se persistirmos custe o que custar, se proclamarmos o Reino de Deus aqui na terra, e tomarmos o Reino de Deus à força (Mateus 11:12), aí sim poderemos nos apropriar do que está escrito em Romanos 8:37: "Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou." Que Deus abençoe a todos vocês ricamente em Cristo Jesus! MARANATA! VEM SENHOR JESUS! BIBLIOGRAFIA BENWARE, Paul. A ocasião do arrebatamento. Bíblia de estudo profética. 1.ed. São Paulo: Editora Hagnos, 2006. p.1114. BIOCHIP. Applied Digital. URL: http://www.adsx.com Characterization of Highly Pathogenic H5N1 Avian Influenza A Viruses Isolated from South Korea. Journal of Virology, p. 3692-3702, Vol. 79, No. 6, 2005. COUCH, Mal. Postribulationism and 2 Thessalonians 2:1-12. 2002 Pre-Trib Study Group from Pre-Trib Research Center, 2002. URL: http://www.pre-trib.org/article-view.php?id=119 . CLUB OF ROME. URL: http://clubofrome.org FOROOHAR, R., ADAMS, J., ITOI, K. The future of shopping. Applied Digital, 2004. URL: http://www.adsx.com/content/pdf/news_articles/news_02.pdf ICE, Thomas; PRICE, Randall. Ready to Rebuild: The Imminent Plan to Rebuild the Last Days Temple. 1.ed. USA: Harvest House Pub, 1992. 288 p. KAH, Gary. En route to global occupation. 1.ed. Louisiana: Huntington House Publishers of Lafayette, 1991. p. 42. KNOBLER S, MACK A, MAHMOUD A, LEMON S. The Story of Influenza: The Threat of Pandemic Influenza: Are We Ready? Washington: The National Academies Press, 60–61, 2005. LAHAYE, Tim. Apocalipsis sin velo. 1.ed. Miami: Editorial Vida, 1999. ______________. Motivos para crer no arrebatamento pré-tribulacionista. Bíblia de estudo profética. 1.ed. São Paulo: Editora Hagnos, 2006. p.1271-1274. ______________. Pontos de vista sobre o reino futuro de Cristo. Bíblia de estudo profética. 1.ed. São Paulo: Editora Hagnos, 2006. p.1267. LAHAYE, Tim; JENKINS, Jerry B. Estamos vivendo os últimos dias? 1.ed. Campinas: United Press, 2001. 360 p. ______________. O possuído. 1.ed. Campinas: United Press, 2001. LANDT, Jerry. Shrouds of Time: The history of RFID. AIM, Inc, 2001. LARKIN, Clarence. Dispensational truth or God's plan and purpose in the ages. 3 ed. Whitefish: Kessinger Publishing, 2005. LEWIS, Peter. RFID: getting under your skin?. Applied Digital, 2004. URL: http://www.adsx.com/content/pdf/news_articles/news_05.pdf MASTRAL, Daniel. Seminário de batalha espiritual nível 1. São Paulo: Editora Naós. Fita de vídeo. MASTRAL, Daniel e MASTRAL, Isabela. Rastros do oculto. 1.ed. São Paulo: Editora Naós, 2004. 400 p. NOBEL. Conflict map. URL: http://nobelprize.org/peace/educational/conflictmap/index.html . Última atualização: 1 de maio de 2005. PALERMO, Marcelo B. Mapa do período de tribulação. URL: http://www.tempodofim.com/mapa_tribulacao.htm . Ministério Tempo do Fim. Última atualização: 27 de outubro de 2004. PENTECOST, J. Dwight. Manual de escatologia. 5. ed. São Paulo: Editora Vida, 2006. PRESCOTT, L. Microbiology. Wm. C. Brown Publishers. 0-697-01372-3, 1993. REPORTAGEM. EUA aprovam uso de chip de identificação de pacientes. URL: http://www.estadao.com.br/ciencia/noticias/2004/out/13/56.htm . O Estado de São Paulo. Última atualização: 13 de outubro de 2004. REPORTAGEM. Kadafi promete abandonar armas proibidas, diz Blair. URL: http://www.estadao.com.br/agestado/noticias/2003/dez/19/169.htm . O Estado de São Paulo. Última atualização: 19 de dezembro de 2003. REPORTAGEM. Kadafi ridiculariza israelenses e palestinos em cúpula árabe. URL: http://www.estadao.com.br/internacional/noticias/2005/mar/23/208.htm . O Estado de São Paulo. Última atualização: 23 de março de 2005. REPORTAGEM. Países neutros mediarão reforma no Conselho de Segurança. URL: http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2005/06/050603_angelaonudtl.shtm l. BBC Brasil. Última atualização: 4 de junho de 2005. REPORTAGEM. Peru vai pôr chips em alpacas. URL: http://www.estadao.com.br/ciencia/noticias/2004/mai/18/168.htm . O Estado de São Paulo. Última atualização: 19 de maio de 2004. REPORTAGEM. Rússia se diz obrigada a ajudar programa nuclear iraniano. URL: http://www.estadao.com.br/internacional/noticias/2005/fev/28/61.htm . O Estado de São Paulo. Última atualização: 28 de fevereiro de 2005. SALE-HARRISON, L. Judgement seat of Christ, p.8. SOARES, Romildo R. Morte: para onde iremos? 1.ed. Rio de Janeiro: Graça Editorial, 1999. 192 p. SPONG, John Shelby. Why christianity should change or die. 1.ed. San Francisco: HarperSanFrancisco, 1999. 288 p. STONE, Gene. Prophetic Reasons Why Jesus Cannot Return Before 2040. USA: Xulon Press, 2005. THAYER, Joseph H. Greek-English lexicon of the New Testament. New York: American Book Company, 1906. 384 p. US Geological Survey National Earthquake Information Center. URL: http://neic.usgs.gov/neis/eqlists/eqstats.html VERICHIP SOLUTIONS. URL: http://www.verichipcorp.com/content/solutions/verichip WHISENANT, Edgar C., 88 reasons why Rapture will be in 1988, 1988. WIKIPEDIA. Chaim Weizmann. URL: http://en.wikipedia.org/wiki/Chaim_Weizmann. Última atualização em 13 de abril de 2007. WIKIPEDIA. David Ben-Gurion. URL: http://en.wikipedia.org/wiki/David_Ben-Gurion. Última atualização em 9 de abril de 2007.