quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009



Jesus a única Esperança
O Mundo de Hoje
De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), existem atualmente 192 países e 52 territórios. Neles, se movimentam uma população de quase 6 bilhões de pessoas (5,8 bilhões em 1996). A ONU estima que o número de habitantes do mundo em 2015 estará entre 7,10 e 7,83 bilhões de pessoas.
A infra-estrutura mundial tem estrutura apenas para 1 bilhão de pessoas. Sabendo disto, então concluímos que cerca de 5 bilhões, vivem sem as condições adequadas de vida e, outros ainda sem nenhuma condição. Praticamente na miséria absoluta.
Estes números têm trazido uma falta de perspectiva, desconforto e desespero para a humanidade. A esperança e a confiança de crer e apostar no futuro, de estar sempre otimista achando que tudo vai melhorar, estão cada vez mais diminuindo, ainda que estejamos no limiar do 3º milênio, quando o mundo inteiro se prepara para uma nova modalidade de vida.
As necessidades do mundo
Aqui, portanto, surge a grande necessidade de Cristo para todas estas pessoas. Jesus deve fazer parte integrante de nossas vidas, deve ser nosso Senhor. Porque em Cristo e por meio dEle nasce uma nova esperança na pessoa humana; não tão somente para o futuro que nos espera, como para o tempo que ainda nos resta aqui nessa terra enquanto estamos vivos, mas também nos diz respeito a eternidade. Nosso futuro após a morte.
Somente Jesus Cristo deve ser o Senhor de nossas vidas, Ele nos oferece condições para enfrentar as batalhas... Por esse motivo Ele tem chamado todos aqueles que ainda não O aceitaram em seu coração: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”. (Mateus 11:28). Mas não se deixe enganar, pois Ele não está falando de seu cansaço da vida, do trabalho para ganhar o pão de cada dia; Cristo fala do cansaço de levar uma vida vã sem Deus, cheia de pecados e incertezas.
Jesus e os milênios
Jesus Cristo foi a esperança de muitos no milênio passado e muitos nEle creram e salvaram suas almas, e continua sendo a esperança neste milênio presente e nós os cristãos cremos que também será daquele que há de vir.
Nele e por Ele alcançaremos a vitória para nossas almas e também para as nossas necessidades, principalmente as espirituais. Paulo, o grande apóstolo, diz que “Deus segundo suas riquezas, suprirá todas nossas necessidades em glória, por Cristo Jesus”. (Filipenses 4:19). E também aos irmãos de Éfeso: "Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera". (Efésios 3.20); Ele acrescenta quando fala aos de Roma: “Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele (Cristo) todas as coisas?". (Romanos 8.32).
Se você quer ter suas necessidades supridas por Deus juntamente com Jesus Cristo, então você tem que O aceitar de todo o coração, do íntimo do seu ser, então serás salvo, assim receberá em seu coração os três maiores dons de Deus, "Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor." (I Coríntios 13:13). Desta forma, você conseguirá perseverar com Cristo até o fim. Até o dia da decisão final, o dia do juízo. (Apocalipse 20:10-14).
A Vida Eterna
Quando uma pessoa tiver aceitado a Cristo como Senhor e Salvador de sua vida, então terá a vida eterna já garantida nas mãos de Cristo.Existem muitas passagens na Bíblia, a Palavra de Deus, que nos dá a promessa e garantia da vida eterna, mas vamos ver apenas dois versículos do Evangelho de João:
"Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida". (João 5:24);
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna". (João 3:16).

A partir deste momento, esta pessoa torna-se uma nova criatura, um filho de Deus, e nasce em seu coração uma nova perspectiva de vida e uma nova esperança marcada pela confiança inabalável dada com respeito a vida presente e a futura.
"Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele. Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos". (I João 3:1-2).
A Decisão
Não seria no momento o seu dilema neste mundo de tantas incertezas? Como você vê seu futuro depois que morrer? Você tem certeza que estará num bom lugar após partir daqui? Garanta tudo isso! É somente olhar para Cristo e Ele tudo fará por você. “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará” (Salmos 37:5).

Preparado por Daniel Borges 21/12/2001 (Acredito que este texto falará com você)

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009



Como Fazer Parte do Rebanho (Igreja) do Senhor.


Corpo, Igreja... Estas e outras palavras usadas na Bíblia para descrever o povo de Deus são termos coletivos.

Um rebanho é um grupo de ovelhas.

Um corpo é uma junção de membros: braços, pernas, olhos, ouvidos, etc.
Uma igreja é uma assembléia de pessoas.

Pelas próprias palavras que Deus usa para descrever seu povo, ele mostra que as pessoas não estão sozinhas. O Novo Testamento freqüentemente se refere à Igreja do Senhor, seja no indicando um conjunto universal de todas as pessoas que pertencem a Deus (veja Hebreus 12:22-23), ou indicando um grupo funcional de discípulos, num determinado local (veja Coríntios 1:1-2). Enquanto a Bíblia fala freqüentemente de nossas responsabilidades em obedecer a Deus, não podemos descrever a vida e serviço de um cristão sem ver sua relação com outros discípulos.


Como posso fazer parte da igreja do Senhor?

Membros do Corpo de Cristo Paulo fala da exaltada posição de Cristo, como cabeça do corpo que é a igreja (Colossenses 1:17-18). Na mesma carta, ele adverte contra o perigo de se tornar desligado da cabeça: "... e não retendo a cabeça, da qual todo o corpo, suprido e bem vinculado por suas juntas e ligamentos, cresce o crescimento que procede de Deus" (Colossenses 2:19). Os membros do corpo de Cristo estão sujeitos ao cabeça (Efésios 5:23, 24,30).


Como os membros do corpo se tornam ligados uns aos outros e a Cristo?

Aqueles que demonstram sua fé obediente no arrependimento e no batismo entram em comunhão com Cristo. "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados..." (Atos 2:38). "Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; porque todos quantos fostes batizados em Cristo, de Cristo vos revestistes ... porque todos vós sois um em Cristo Jesus." (Gálatas 3:26-28). Deus continua a fazer como fez quando os apóstolos começaram a pregar o evangelho: "Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos." (Atos 2:47). Quando nos submetemos verdadeiramente a Cristo em obediência ao evangelho, ele nos acrescenta ao seu corpo espiritual, que é a igreja. Quando pertencemos a Cristo, gozamos de privilégios especiais. O Pai, o Filho e o Espírito Santo habitam em nós (João 14:23; 1 Coríntios 6:19-20; Mateus 28:18-20). Esta é uma relação especial, que é impossível quando estamos em pecado. No Velho Testamento, Deus recusava habitar com os israelitas quando eles abandonavam sua palavra (Êxodo 33:3; Ezequiel 8:6; 9:9; 10:18). Hoje, ele habita com aqueles que estão apartados do pecado (2 Coríntios 6:16 - 7:1), e recusa permanecer com aqueles que não respeitam sua palavra (2 João 1:5-10; 2:3-6).


Discípulos Servindo Juntos numa Igreja Local.

Já observamos que aqueles que obedecem ao Senhor e entram em comunhão com Cristo são membros de seu corpo. A Bíblia também mostra que aqueles seguidores têm que cooperar com outros cristãos numa igreja local. Consideremos alguns exemplos do que o Novo Testamento ensina sobre nossa relação com outros numa igreja local.Temos que nos reunir com outros seguidores de Cristo. Hebreus 10:24-25 diz: "Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima." Estes versículos mostram que a reunião é necessária para nosso crescimento espiritual e para a edificação de outros. Exemplos do crescimento das igrejas locais no livro de Atos destaca a sabedoria do plano perfeito de Deus. Aqueles que foram chamados para deixar as práticas pecaminosas do mundo associaram-se para servir ao Senhor e fortalecer uns aos outros. Os primeiros cristãos "... perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações." "Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum." "Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus ..." (Atos 2:42-47). Estes cristãos primitivos oravam juntos (Atos 4:23-31). Eles compartilhavam seus bens materiais para ajudar os pobres entre eles ( Atos 4:32-37). Eles cantavam para adorar a Deus e para edificarem uns aos outros (Colossenses 3:16; Efésios 5:19). Discípulos numa igreja local juntaram-se para discutirem seu trabalho (Atos 6:1-7; 15:22) e para participar da ceia do Senhor (Atos 20:7). Nestas ocasiões, pregavam o evangelho para edificação dos irmãos (Atos 20:7) e davam voluntariamente de sua prosperidade financeira para cumprir a obra de Deus atribuída a eles (1 Coríntios 16:1-2; 2 Coríntios 9:6-7).Quando o evangelho se espalhou e mais pessoas obedeceram a Jesus, tais igrejas locais começaram a adorar e a trabalhar em conjunto para o Senhor em muitos lugares. Lemos na Bíblia sobre igrejas em Jerusalém, Samaria, Antioquia, Corinto, Éfeso, Filipos, etc. Conforme cresciam, estas congregações escolhiam presbíteros para guiá-las e diáconos para auxiliá-las (Atos 14:23; Filipenses 1:1; Tito 1:5-9; 1 Timóteo 3:1-13). Evangelistas ajudavam na edificação dos discípulos (2 Timóteo 4:1-5; Tito 1:5; Efésios 4:11-12). Esperava-se que cada pessoa fizesse sua parte para ajudar outras a crescerem (Efésios 4:15-16).


Continuando em Comunhão com a Igreja Local

A relação entre os cristãos é baseada na fidelidade de cada um a Deus (1 João 1:5-10). Uma pessoa pode perder esta comunhão ao retornar ao pecado. Simão tropeçou logo depois de sua conversão, mas arrependeu-se quando Pedro o repreendeu (Atos 8:18-24). Pessoas que retornam à Lei do Velho Testamento negam o valor do sacrifício de Cristo e decaem da graça (Gálatas 5:4). Pedro nos conta que um cristão que retorna ao pecado está em pior estado do que aquele que nunca conheceu Cristo (2 Pedro 2:21-22).Quando outros cristãos vêem que um irmão caiu no pecado, eles devem tentar recuperá-lo (Gálatas 6:1; Tiago 5:19-20). Mais se ele recusar a se arrepender, poderá ser rejeitado pela igreja (Mateus 18:15-18; 1 Coríntios 5:1-13; 2 Tessalonicenses 3:6-15). Quando seguimos estes princípios revelados por Deus, as igrejas locais serão grupos de pessoas verdadeiramente santificadas do pecado e dedicadas ao Senhor. Para glorificar a Deus, precisamos construir sobre o fundamento que ele escolheu de acordo com o plano que ele revelou (1 Coríntios 3:10-11).


Evitando Erros comuns


A falta de entendimento destes princípios bíblicos tem como resultado muitas idéias e práticas erradas.

Considere alguns erros comuns:

1- Cristãos sem uma igreja. Muitas pessoas afirmam que mantêm sozinhas uma relação harmoniosa com Deus, e que não necessitam de servir numa igreja local para agradarem a Deus. Tal atitude reflete um desrespeito arrogante ao que a Bíblia ensina. Somos mandados a congregar-nos (Hebreus 10:24-25). Desobedecer este mandamento é pecar contra o Senhor.Todas as igrejas são iguais.

2- Algumas pessoas entendem que deveriam estar juntas com outras pessoas na igreja, mas dizem que não importa qual igreja. Elas toleram falsas doutrinas e práticas não autorizadas na Bíblia, pensando que Deus não as responsabilizará por tais erros. Mas isto não é o que as Escrituras ensinam. Paulo escreveu: "Não te tornes cúmplice de pecados de outrem. Conserva-te a ti mesmo puro" (1 Timóteo 5:22). Algumas vezes, uma pessoa defenderá sua participação numa igreja que pratica o erro comentando que "não há igreja perfeita". Uma vez que a igreja é um conjunto de seres humanos imperfeitos, é óbvio que não encontraremos uma igreja perfeita em nenhum lugar da terra. Temos que edificar-nos uns aos outros para superarmos nossas faltas pessoais. Isto não significa, contudo, que podemos participar do pecado continuando numa igreja que ensine erro ou pratica, coletivamente, coisas que Deus não aprovou. "E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as" (Efésios 5:11).

3- Comunhão com pessoas não salvas. Muitas igrejas hoje em dia negligenciam o ensino da Bíblia sobre a salvação. A Bíblia mostra claramente a necessidade da fé e do arrependimento, seguidos pela imersão em água para remissão dos pecados (Marcos 16:6; Atos 2:38; 22:16; etc.). Uma pessoa que não tem obedecido estas instruções não está em ligação com Cristo, nem com os verdadeiros seguidores de Cristo. Não é possível a um cristão estar em comunhão com pessoas não salvas. Os verdadeiros discípulos de Cristo não permanecerão em igrejas que ensinem o erro em matéria de salvação.

4- Não é problema meu! A Bíblia diz: "Julgai todas as cousas, retende o que é bom; abstende-vos de toda forma de mal" (1 Tessalonicenses 5:21-22). Algumas pessoas ignoram esta responsabilidade pessoal dizendo que um pastor, ou outro "líder" da igreja, é o responsável pelo que a igreja faz. É verdade que os pastores prestarão contas (Hebreus 13:17) e que professores receberão "maior juízo" (Tiago 3:1). Mas Jesus também advertiu contra o perigo de seguir falsos professores: "Ora, se um cego guiar outro cego, cairão ambos no barranco" (Mateus 15:14).


Reflita

Se você verdadeiramente deseja servir a Cristo, você precisa primeiro aceitar ao Senhor Jesus como Salvador de sua vida obedecer plenamente seus mandamentos para entrar em comunhão com ele. Então você precisa procurar servir junto com outros que seguem cuidadosamente sua palavra."E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai" (Colossenses 3:17).