segunda-feira, 17 de maio de 2010

Pr.Silas Malafaia rompe com a CGADB

Na madrugada de 15/05/2010 a tão propalada bombaça que iria ser despejada na igreja brasileira pelo pregador Silas Malafáia não passou de um traque. Aquelas bombinhas que somente fazem as pessoas se alegrarem por rápidos segundos. Saiu da CGADB se defendendo e mostrando que existe algo de podre no reino assembleiano. O motivo da saída foi uma nova visão a ele concedida por Deus e nesta visão não comportava mais ser membro da Convenção Geral da Assembléia de Deus.

Algumas considerações:

1 – Diante dos últimos acontecimentos em seu ministério, principalmente a introdução de forma massiva da espúria Teologia da Prosperidade, bem como a parceria firmada com profetas americanos falidos como Morris Cerullo e Micke Murdoch não era para se estranhar tal posição assumida pelo tele evangelista. O próprio Malafáia vinha dizendo que havia sido fortemente influenciado pelo Sr. Murdoch, um dos homens mais sábios do mundo, na opinião dele, e que sua vida e ministério haviam sofrido profundas transformações…

2 – Diante das oposições que vinha recebendo por parte de pastores da Assembléia de Deus que ocupam cargos importantes dentro da denominação, seria de se esperar que em algum momento um confronto fosse vivenciado. Não creio que esse confronto se daria em nível de presidencia e seu staff, mas entre os pensadores assembleianos, que bem fundamentados na Palavra, não estavam dispostos a se calar como o Pr. Carlos Roberto Silva, Pr. Altair Germano, Pr. Geremias do Couto, conforme publicações em seus blogs e outros.

3 – Diante da postura megalomaníaca assumida pelo tele evangelista, bem como das posturas desafiadoras demonstradas recentemente, seria o caminho mais natural a ser percorrido o desligamento da Convenção de Pastores da Assembléia de Deus. Quanto o Sr. Malafáia deu um salto estratosférico no pedido de ofertas de R$ 30,00 para R$ 900,00 e R$ 1.000,00 respectivamente, demonstrou que ele havia perdido todo senso de modéstia, equilíbrio e decência tão próprio das pessoas equilibradas emocionalmente e demonstrou que essa perda é tão própria dos megalomaníacos.

4 – Diante da aceitação tácita de heresias propaladas por Cerullo e Murdoch ficou evidente que havia rompido com as doutrinas de sua antiga denominação e que agora passaria a aceitar aquilo que quisesse. Quando o tele evangelista assentiu com as afirmações de Cerullo e Murdoch que salvação entraria nas famílias que ofertassem em seu ministério, nada mais restou da Sã Doutrina que pudesse servir de âncora para ele.

5 – Diante da postura assumida em não querer aceitar ou ouvir qualquer discordância sobre suas práticas e por haver passado ao ataque com alto poder de virulência contra tudo e todos que discordassem dele, chegando ao ponto de adjetivar seus discordantes de malandros, bandidos etc., assumiu publicamente que estava acima do bem e do mal e que era inquestionável. Tais posturas somente levam ao total ilhamento/isolamento.

Agora vai fazer uma carreira solo no meio gospel. Não haverá mais pares para admoestá-lo, não haverá mais parâmetro no qual se basear e não terá ouvidos para os discordantes. Chego a ter pena, pois, a história se repete e o final normalmente não é agradável. Um dos piores momentos na vida de um homem é quando ele é entregue a si mesmo. Olhemos para a história e os exemplos saltarão em nossos rostos. Vejamos os imperadores romanos, os lideres cristãos que se rebelaram contra a igreja, os ditadores mundiais etc...

Durante 33 anos, segundo o tele pregador, foi membro da CGBAD e agora que chega a ocupar um cargo de destaque e possui muita visibilidade, quando poderia influenciar eficazmente sua denominação, podendo chegar a fazer tendência e inverter a maré se que ela estava ruim assim, abandona o barco porque está cansado da politicagem no meio em que viveu. Muito conveniente tal postura.

Quando o tele-evangelista diz que recebeu uma visão/orientação de Deus e que não está disposto a abrir mão dela de forma alguma, está dizendo que esta visão/orientação é superior, mais importante e profunda do que a visão/orientação de toda uma denominação que conta em seus quadros com mais de 25.000 pastores. Então agora ele é superior ou mais espiritual do que mais de 25.000 pastores? Chego a acreditar que em breve se intitulará semi-alguma coisa... Fico a me perguntar por que não rompeu antes da morte de seu sogro? Não rompeu, pois, não era o momento estratégico para fazê-lo. Agora conta com mais de 70 igrejas ligadas à igreja onde se tornou presidente. Acredito que seu sogro nunca concordaria com tal postura.

Há bem pouco tempo o tele evangelista usava como bandeira para arrecadar fundos o não ter uma igreja para bancá-lo. Agora o que dizer? Já é presidente de uma grande igreja. Vai dizer que a igreja é pequena e não tem recursos para ir tão longe? É o mesmo argumento de todos os outros. A igreja de R. R. Soares possui mais de 1.500 congregações espalhadas pelo Brasil, mas mesmo assim continua abrindo a bocona pedinte de dinheiro. Waldomiro Santiago... É bom nem falar. E se for falar de mais alguns não haveria memória em nenhum provedor do mundo para comportar. Todos tratam a igreja do Senhor Jesus Cristo como um grande BUSINESS.

A Assembléia de Deus perdeu uma das melhores oportunidades de se reafirmar como denominação séria e importante quando deixou de confrontar o Pr. Silas. Se o tivesse feito há uns 02 meses estaria em uma ótima posição neste momento e não teria de ouvir que o sistema está contaminado. Agora qualquer posição assumida, o que não vejo como algo que vá acontecer, terá um impacto muito menor.

Acredito que a postura da liderança da Assembléia de Deus será passiva e conformista. Se vier a público será bastante política e inócua como tem sido. O medo da confrontação tem efeitos deletérios no curto, médio e longo prazo.

Com certeza a Assembléia de Deus se vê livre de um grande abacaxi. Malafáia se vê livre de um grande abacaxi e o povo de Deus se vê às voltas com um leão voraz buscando todas as formas de aumentar seu bolo.

Apesar de todas incoerências creio que o Pr. Malafáia tomou uma decisão coerente com suas posturas.

No final todos perdem.

Soli Deo Glória

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário